Os Negros e o seu legado para a Humanidade. Cotas Raciais é um Crime de Racismo.

19665687_1872705009649020_2271450837936476523_n

Por Ana Burke

A Suméria, os mesopotâmicos, núbios, fenícios, e egípcios por exemplo deixaram legados de valores incalculáveis para a humanidade e nenhum deles era de cor branca. Todos eram negros, não falando aqui também nos povos do Vale do Indo, chineses, Japoneses e nativos das Américas.

O Sumeriólogo Samuel Noah Kramer afirma que “Nenhum povo tem contribuído mais para a cultura da humanidade do que os sumérios”.

A Matemática ensinada, incluía habilidades mais simples, como adição e multiplicação, mas também passou através das raízes mais complexas, tais como geometria e quadrados. Professores da Suméria eram conhecidos como um ummia.

Há sempre uma discussão, para saber se foram os sumérios, os egípcios ou pessoas do vale do Indo, a inventar a escrita, a matemática, calendários, etc. Basta dizer que os Sumérios tinham desenvolvido um sistema complexo comercial, incluindo contratos, subvenções de crédito, empréstimos com juros e parcerias comerciais. Além disso, o planejamento das grandes obras públicas sob seu controle, levou os sacerdotes a desenvolver a matemática útil, incluindo tanto a notação decimal e um sistema numérico baseado em 60, o que nos deu o nosso sexagésimo segundo minuto, a nossa hora de sessenta minutos e a nossa divisão do círculo em 360 graus. Eles inventaram tabelas matemáticas e usaram equações de segundo grau. Eles estudaram os céus, tanto para fins religiosos e agrícolas, e criaram um calendário lunar, com um dia de 24 horas e uma semana de sete dias. Acredita-se também que os Sumérios inventaram a roda e a carroça, assim como o barco a vela.

A casa típica rica dos sumérios incluía salas de recepção, cozinhas, banheiros e, talvez, uma capela privada. A música era uma parte importante da vida, os instrumentos incluíam harpas, tambores, pandeiros, e tubos. Poemas e canções dedicadas aos deuses também eram muito comuns.

Os Sumérios foram os primeiros a fabricar barcos e muitas das suas invenções foram depois aperfeiçoadas por outros povos como por exemplo, tanto os barcos, como a cerveja foram melhoradas pelos egípcios.

*****

Falando dos EGÍPCIOS

Em O Legado do Antigo Egito, o egiptólogo Warren R. Dawson, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, cita papiros médicos datados de até mais de 40 séculos atrás retratando procedimentos médicos e remédios usados até hoje por profissionais da área de saúde. Substâncias como óleo de rícino, ácido acetilsalicílico, própolis para cicatrização e anestésicos já eram conhecidas. Os documentos descrevem cirurgias delicadas, o engessamento de membros com ossos quebrados e todo o sistema circulatório do corpo humano.

Os egípcios dominavam métodos avançados para amputação de membros e cauterização e davam pontos para fechar incisões… Os dentistas já usavam brocas, drenavam abscessos e faziam próteses de ouro.

A medicina não foi a única ciência em que os egípcios se desenvolveram. Eles foram engenheiros notáveis em química, construção civil, naval e hidráulica.

Eles criaram os melhores barcos militares e a frota mais veloz. A chamada “Nau de Quéops”, com 47 metros de comprimento e datada da Quarta Dinastia (2589 a 2566 a.C.), é a mais antiga embarcação desse porte encontrada até hoje. Num barco ainda maior, durante o governo do Necho II (610 a 595 a.C.), eles já haviam realizado a circum-navegação da África.

Quem acredita que o primeiro navegador a dobrar o cabo das Tormentas, no sul da África, foi o português Bartolomeu Dias, em 1488, precisa rever seus conceitos.

A roda para bombear água movida a tração animal também vem do Egito, no tempo dos romanos, entre 30 a.C. e 395 d.C.

Na construção civil, os egípcios foram grandes mestres. Construções como as grandes pirâmides, a esfinge e as estátuas no Vale dos Reis estão entre as estruturas mais belas e requintadas da Antiguidade, mas os exemplos do impressionante uso da pedra, da marcenaria e da fabricação do vidro estão por todo o Egito.

Na Terceira Dinastia, por volta de 2700 a.C., já se cortavam pedras no tamanho e no formato dos tijolos atuais.

Os egípcios criaram também os primeiros serrotes de metal. Eram utilizados em rochas menos duras, como o calcário.

A primeira barragem pluvial de que se tem notícia data do final da Segunda Dinastia (2750 a.C.) […] A engenharia egípcia também foi a primeira a utilizar réguas, esquadros e prumo. Eles foram os inventores do vidro moldado, processo ainda presente em alguns setores da fabricação de vidro opaco. A técnica do sopro foi desenvolvida posteriormente na Mesopotâmia. A base da tecnologia da fundição do bronze e de outros metais no mundo todo também veio do Antigo Egito.

Os egípcios eram caprichosos joalheiros e marceneiros. Já produziam móveis dobráveis e foram os precursores das camas com estrado.

A indústria da panificação também vem dos egípcios, bem como a adição de frutas e temperos aos pães”

O mapeamento celeste foi feito por egípcios e mesopotâmicos. Aos egípcios coube o reconhecimento das estrelas para contar as horas de noite e a montagem do primeiro calendário solar, com 365 dias em 12 meses. Foram eles também que dividiram o dia em 24 horas, 12 para a noite e 12 para o dia. Identificaram planetas como Vênus e Marte e estrelas como Sirius e Órion e localizaram o norte pelo posicionamento das estrelas.

Os egípcios foram químicos valiosos. Pioneiros na indústria de perfumes e excelentes técnicos na área de cosméticos

Instrumentos como harpa, flauta, trombeta de metal, oboé e dois tipos de alaúdes, o menor com um som parecido ao do violino, também são originários da terra dos faraós, bem como jogos de tabuleiro e brincadeiras infantis como cabra-cega e amarelinha.

No mundo dos faraós as mulheres tinham poder e direitos de dar inveja a diversas sociedades contemporâneas.

Conquista como o divórcio, que, no Brasil, só aconteceu na década de 1970, era uma prática aceita naquela sociedade, inclusive quando solicitado pela própria mulher, afirma a professora Margaret Bakos. A poligamia não era proibida, mas a responsabilidade financeira que um egípcio tinha com suas mulheres o fazia pensar muito antes de ter mais de uma esposa. A egiptóloga diz que não havia qualquer referência nos papiros em relação à virgindade ou à restrição do sexo apenas com finalidade de procriação.“Há registros de pessoas que foram incriminadas por terem conduzido um aborto que resultou na morte da mulher.” Havia sacerdotisas, agricultoras, escribas e donas de seus próprios negócios (padarias, peixarias) e galgavam com méritos próprios posições hierárquicas. Pelos registros encontrados, o valor do pagamento por seus trabalhos era igual ao dos homens. O homem e a mulher tinham posição de igualdade perante a lei. A mulher podia herdar, deixar heranças, trocar e vender propriedades e escravos.

*****
Todos os povos antigos eram negros, inclusive os ÍNDIOS DAS AMÉRICAS.
TUDO o que herdamos, todos os conhecimentos e invenções acima citados vieram de NEGROS e eu pergunto: SERÁ que eles, os negros, precisam realmente de COTAS “RACIAIS”Será que os negros precisam mesmo de ESMOLAS dos brancos? Isto prova que são competentes e deveriam ser RESPEITADOS e não são. Já passou da hora de negros e indígenas serem tratados com decência pelos fabricantes de raças humanas. Eu sinto vergonha quando vejo um político analfabeto falando sobre raças como se ele e outros como ele tivessem competência pra isto.

Veja Também: https://jarconsian.wordpress.com/2017/07/09/se-nao-existem-racas-humanas-nao-devem-existir-cotas-raciais/

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s