Livros Sagrados = Imoralidade e crueldade

medo

Por Ana Burke

Cristo é aquele que vai ser sacrificado e pode ser qualquer um.
Segundo os preceitos cristãos as próprias ovelhas apontam o Cristo, aquele que vai morrer para salvar a sua própria pele.
O Cristo é também chamado de cordeiro; Jesus era um cordeiro e filho dileto de Deus que foi dado em sacrifício para salvar as outras ovelhas que escolheram um bandido e assassino, Barrabás, no lugar do justo.

Na bíblia, os bandidos são sempre salvos e aclamados pelas ovelhas. Esta é uma das principais lições da bíblia, exemplo a ser seguido e muito explorado nas igrejas. Justos e inocentes, em toda a história do cristianismo, sempre foram escolhidos para morrer tendo os seus corpos torturados, queimados vivos com as ovelhas como plateia aplaudindo e participando do sacrifício. A ordem é seguir o exemplo de Deus que matou o próprio filho, segundo as escrituras, e aquele que seguir o seu exemplo e for capaz de sacrificar o próprio filho pela fé será sempre premiado por este Deus. Abraão é um homem de Deus porque mataria o seu filho e faria isto com orgulho só para provar a sua fé.

Matar pela fé é algo louvável.

Em 2Reis 16,3, Acaz, rei de Judá, “chegou a fazer passar seu filho pelo fogo”. .”..até a seu filho fez passar pelo fogo, segundo as abominações dos gentios que o Senhor lançara fora de diante dos filhos de Israel.
Deus odeia os gentios e Jesus, da mesma forma odiava os gentios e manda que os apóstolos fiquem bem longe deles e dos Samaritanos – não dá pra entender o que este povo, e muitos se dizem instruídos, estão fazendo dentro das igrejas e isto só pode significar uma coisa – São ignorantes.

A mesma coisa fez outro rei de Judá, Manassés (2Reis 21,6), que também passou o seu próprio filho pelo fogo.

Jefté sacrificou a única filha virgem matando-a para agradar a Deus. “Que as filhas de Israel iam de ano em ano lamentar, por quatro dias, a filha de Jefté, o gileadita.” Juízes 11:39,40

Sacrifícios humanos são incentivados na bíblia e devem ser realizados. O que a bíblia proíbe são sacrifícios humanos a outros deuses mas matar para agradar o SEU Deus, isto é permitido e as vítimas são sempre pessoas inocentes.

Deus matou todas as crianças mais velhas dos egípcios, inclusive animais e deixou viver o Faraó, o seu suposto arqui-inimigo. Matou também a criança filha de Davi e deixou viver Davi.

Deus é um genocida, filicida, pedófilo, chantagista, ladrão, apóia a escravidão, apóia o pai fazer sexo com as filhas – caso de Ló – Apoia casamento entre irmãos – Sara era irmã de Abraão, incentiva a prostituição das esposas – Caso de Sara – manda apedrejar mulheres não virgens bastando o marido afirmar que a mulher com a qual casou não era virgem; incentiva o adultério e a poligamia.

Deus manda maldições, morte e destruição bastando um dos seus seguidores pedir por isso. Foi o caso de Eliseu quando, por o chamarem careca, foram sacrificadas 42 crianças.

Ovelhas matam irmãos, amigos e vizinhos só para serem abençoadas por Deus “e caíram do povo aquele dia uns três mil homens. Porquanto Moisés tinha dito: Consagrai hoje as vossas mãos ao Senhor; porquanto cada um será contra o seu filho e contra o seu irmão; e isto, para que ele vos conceda hoje uma bênção.” Êxodo 32:27-29

Com tantas virgens em Israel, Deus prostituiu Maria, uma mulher casada e matou o próprio filho resultado desta relação que, segundo dizem, é pecaminosa.

Moisés era um assassino e o Deus dele não poderia ser diferente.

A espada do Senhor está cheia de sangue, está engordurada da gordura do sangue de cordeiros e de bodes, da gordura dos rins de carneiros; porque o Senhor tem sacrifício em Bozra, e grande matança na terra de Edom. Isaías 34:6

Em todo o Velho Testamento as ovelhas se vangloriam da grande matança que praticam contra os gentios e até contra o seu próprio povo.

Todas as ovelhas colocam este livro em suas cabeceiras sem nunca terem lido e o seguem como se ele fosse sagrado, maravilhoso, com ensinamentos sábios e o exemplo da moralidade.

Não são só as pessoas tidas como pouco instruídas que fazem isto. Certa vez eu precisei de um médico e de um psicólogo. A médica me disse que o meu problema era mais espiritual do que físico, me perguntou se eu tinha religião e eu disse que não. Ela me olhou como se estivesse vendo o capeta e me disse que se ela não fizesse a comunhão regularmente não se sentia bem. Perguntei…Você já leu a bíblia? Ela disse: “não…inteira não”. Nunca mais voltei.

Fui na psicóloga e a mesma, da mesma forma que a médica, me disse para ler a bíblia. Disse que ela estava num grupo de estudos da bíblia e me perguntou se eu queria participar… nunca mais voltei na psicóloga.

Em todas as repartições públicas existe uma cruz ou imagem de santos, assim como as orações à vista para que as pessoas inculquem em seus cérebros a necessidade da crença.

Ninguém é dono de si mesmo e ninguém está livre das tentativas de evangelização. Todos são obrigados a crer e muitos daqueles que não creem, são obrigados a mentir ou têm medo mesmo de ser banidos dos seus grupos sociais e, principalmente, da família como acontece com as Testemunhas de Jeová, que nunca mais entram em contato com o membro da família se este abandona a igreja. São os chamados apóstatas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s