Pessoas “Possuídas”. Explicações médicas e científicas

1

Vários distúrbios psicológicos, incluindo a síndrome de Tourette e esquizofrenia, podem produzir os efeitos vistos em pessoas “possuídas”. Pessoas com epilepsia podem, de repente entrar em convulsões durante um ataque; a Síndrome de Tourette provoca movimentos involuntários e explosões vocais; a esquizofrenia envolve alucinações auditivas e visuais, paranóia, alucinações e comportamento por vezes violento. Questões psicológicas como baixa auto-estima e narcisismo pode levar uma pessoa a agir como se fora uma “pessoa possuída”, a fim de ganhar a atenção. Em casos nos quais o sujeito está realmente sofrendo de uma doença mental, a Igreja o está prejudicando, rotulando a pessoa possuída, evitando que a mesma procure o tratamento médico que o seu caso requer.

O Cardeal Jorge Arturo Medina Estevez, apresentando o Novo Ritual para o Exorcismo para a imprensa em 1999, responde ao conflito:
“Exorcismo é uma coisa, e a psicanálise é outra. Se o exorcista tem alguma dúvida sobre a saúde mental do possuído, ele deve consultar um especialista … Muitas vezes acontece de as pessoas simples confundirem problemas somáticos com influência diabólica, mas nem tudo pode ser atribuído ao diabo.”

A pergunta final permanece: “O exorcismo ajuda ou prejudica as pessoas?” É difícil encontrar documentação de alguns resultados dos exorcismos católicos romanos, prejudiciais ou benéficos. Este é o projeto: De acordo com o ritual oficial, os exorcismos são para serem discretos – não necessariamente secretos, mas não realizados em público ou na frente de representantes da imprensa – para que o ritual não se torne um “show”. Os resultados não serão publicados, tenha o exorcismo sido um sucesso ou um fracasso.

Há documentação considerável, no entanto, que mostram os resultados prejudiciais dos exorcismos realizados[…] Um incidente amplamente divulgado ocorreu em junho de 2005, em Tanacu, Romênia. Um padre e algumas freiras em um convento ortodoxo romeno acreditavam que Maricia Irina Cornici, uma freira de 23 anos de idade, que vivia no convento, estava possuída. Então, eles realizaram um ritual de exorcismo: eles a amarraram em uma cruz, colocaram uma toalha em sua boca e deixou-a sozinha, sem comida e água. A intenção era fazer com que o demônio deixasse o seu corpo. Cornici morreu depois de três dias e autoridades acreditam que a jovem tinha esquizofrenia.
Para saber mais sobre o caso, ver CBSNews.com: Freira morre no convento após exorcismo.

***

Características das diferentes personalidades

Muitos dos escritores sobre MPD (Distúrbio de Personalidade Múltipla) estão desconfortáveis com a noção de que existem muitas personalidades em um só corpo. O número de personalidades ou se ‘altera’ ou varia de 2 a acima100, com a média em cerca de 15.

A apresentação clínica destas personalidades diferentes pode ser muito complexa. Em suas diferentes manifestações as pessoas podem se apresentar com o seu próprio nome, sendo que os seus comportamentos podem ser diferentes e os seus estados de humor podem ser diferentes.
Elas podem ter marcadamente diferente maneirismos e expressões faciais. Podem também se vestir de forma diferente e falar com um sotaque diferente.
Alguns apresentam orientação e identidade sexual diferentes.
Há também muitos atributos físicos que podem ser alterados como a dominante lateralidade, acuidade visual e até mesmo a sensibilidade aos alérgenos e perturbação endócrina incluindo hipotireoidismo e diabetes.

Um dos muitos aspectos incomuns do MPD é a frequência das dores de cabeça (79%) e percepção extra-sensorial (ESP). Estes incluem a telepatia, telecinese, clarividência, ver fantasmas, contatos poltergeist e experiências fora do corpo.
Estas são as principais características clínicas não-específicas do MPD.

***
Quando pessoas com personalidades alteradas são questionadas sobre quem elas acreditam que são, elas respondem: crianças (86%), espíritos auxiliares (84%), demônios (29%), uma outra pessoa viva (28%), parentes mortos (21%) e uma pessoa com o sexo oposto (63%) … a opinião predominante é que estas são, de facto, partes do indivíduo.

Tradução: Ana Burke

Fontes:

“Distúrbio de personalidade múltipla” –
Demônios e anjos ou aspectos arquetípicos do eu interior
Dr Haraldur Erlendsson
Disponível em: http://www.rcpsych.ac.uk/pdf/erlendsson_01_jun_03.pdf

http://science.howstuffworks.com/science-vs-myth/afterlife/exorcism5.htm

Um comentário sobre “Pessoas “Possuídas”. Explicações médicas e científicas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s