Maomé e suas mulheres

00

Para controlar as (entre 11 e 24) esposas, concubinas e escravas (sexuais), Maomé teve um número de “revelações” específicas de Alá.
Essas “revelações” resolveram os problemas domésticos de Maomé.
Mas condenaram as mulheres muçulmanas para sempre… pois elas estão consolidadas na Lei Islâmica (Sharia).
O homem tem autoridade sobre suas mulheres pois Alá fez um superior ao outro [Alcorão 4:34].
Maomé bateu no peito da sua esposa favorita, Aisha, porque ela saiu de casa sem permissão [Muslim, 4:2127].
Afinal de contas, Alá permite aos muçulmanos baterem nas suas esposas [Alcorão, 4:34].

Declarações de clérigos islamicos:
Nós sabemos que bater na mulher é uma punição islâmica.
Isto não pode ser negado pois é prescrito pelo criador do homem.
Bater é sem dúvida um dos métodos para reformar as esposas.

Mulheres sob o Islã
Eu ouví o Profeta dizer: “Mal pressentimento existe em três coisas: o cavalo, a mulher e a casa.” [Bukhari 4:56:2858]
Direito a herança: A parte do homem deve ser duas vezes a parte da mulher [Alcorão 4:176]
O testemunho da mulher vale a metade do testemunho do homem [Alcorão 2:282] … devido a deficiência da mente da mulher [Ishaq 584].
Em casos de adultério ou estupro, a mulher precisa do testemunho de quatro homens [Alcorão 24:11-20]. Se ela não provar sua inocência (mesmo do estupro), ela é apedrejada.

Mulheres: objeto sexual
Não existe sexo consensual:
Suas esposas são como um campo a ser arado; então, aproxime-se e faça como desejar [Alcorão 2:223].

Mulheres devem sentir vergonha
Código de vestimenta para as mulheres:
A vestimenta deve cobrir todo o corpo exceto a face, mãos e pés.
Vestimento deve ser modesto e não muito justo ou que atraia a atenção dos olhos.
A hijab ou véu é obrigatório.
A burqua cobre toda a cabeça e face e é específica para certas culturas, por exemplo, a burqua azul usada pelas mulheres no Afghanistão.

Direitos das Mulheres
Mulheres devem ser circuncizadas (ter o clítoris cortado fora).
Não podem deixar a casa sem autorização do pai, marido ou guardião. Ao sair, precisam da companhia de um homem (parente).
Só podem se casar com um muçulmano (homens podem se casar com infiéis).
Só podem se casar uma vez (homens, até 4)
Podem ser divorciadas por qualquer motivo, bastando ao homem dizer 3 vezes: “eu me divorcio.” (elas não tem o mesmo direito.)

Crimes de Honra
“Crimes de Honra” são uma consequência das mulheres serem propriedade dos homens.
Um manual de Lei islâmica certificado pela Universidade Al-Azhar como um guia da ortodoxia Sunnita diz que:
“retaliação é obrigatória contra qualquer um que mate um ser humano intencionalmente e sem direito.” Entretanto,
“não estão sujeitos a retaliação um pai ou uma mãe (ou seus pais ou suas mães) que mate seus filhos ou netos.” [‘Umdat al-Salik o1.1-2].
Em outras palavras, quem matar seus filhos não sofre punição segundo a lei islâmica. (e isso se extende às esposas também …)

Exemplos de Crimes de Honra
Amina e Sarah, mortas com um tiro por seu pai no dia de ano novo (2008) no Texas, por namorarem não-muçulmanos.

Jornalista, feminista, e defensora dos direitos humanos, Rana Husseini, escreveu uma série de reportagens sobre os crimes de honra na Jordânia. Resultado: ela é acusada de ser anti-família, anti-Islã e anti-Jordânia.

Riyadh: Um Saudita da Commissão para Promoção da Virtude e Prevenção do Vício matou sua filha por ela ter se convertido ao cristianismo. (Agosto, 2008)

Dez 2007: Aqsa Parvez, 16, de Toronto, morta por seu pai e tio após discussão sobre o uso da hijab. Ela queria ser mais ocidental.

Na Turquia, um total de 1.985 mulheres morreram de violência doméstica nos dois últimos anos, o que faz 3 mulhers assassinadas por dia. Na Europa duas mulheres morrem por semana devido a violência do marido ou namorado.

Recompensa para os muçulmanos vivos: sexo e pilhagem
Existem recompensas, nesta vida e na outra, para os envolvidos com Jihad.
Para quem vive, o prêmio é sexo (com as mulheres não-muçulmanas, tomadas ou não como escravas) e pilhagem (tomar propriedade de não-muçulmanos ou vendendo-os como escravos).
(Foi isso que atraiu tantos homens para a “verdadeira religião”: sexo livre, tomar a propriedade dos outros e tráfico de escravos, tudo sancionado por Alá!)
Pilhagem é legal e bom [Alcorão 8:69].
Alá permite aos muçulmanos fazerem sexo com as mulheres que a sua mão-direita possuir [Alcorão 33:52].
E não existe limite no número de mulheres que pode-se ter (esposas podem ser divorciadas a qualquer momento).
Este preceito tornou legal o estupro ou emprisionamento de mulheres depois das batalhas.
É por isso que estupro é endêmico nos países islâmicos;
E vem crescendo na Europa com o crescimento das comunidades islâmicas.

Recompensa para os muçulmanos mortos: sexo
A recompensa para aqueles que morrem matando em nome de Alá é sexo.
O paraíso islâmico é um bordel.
No paraíso, o fiél terá virilidade eterna para saborear suas virgens e seus meninos (sim, meninos!).
Mas, e as mulheres muçulmanas?
Maomé disse que viu o fogo do inferno e que a maioria nele eram mulheres!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s