O Muro: Prisão construída pelos inquisidores dominicanos

Slide05

A partir de documentos contemporâneos, podemos traçar o desenvolvimento das técnicas de tortura praticadas pelos inquisidores dominicanos. Abaixo, por exemplo, temos um extrato de uma carta aberta, escrita por volta de 1285 pelos cônsules de Carcassonne e dirigida a Jean Galand, um inquisidor em Carcassonne.

Contrariando a prática e costume de seus antecessores, você criou uma prisão chamada “O Muro”, que seria melhor ser chamada de “inferno”.

Nele você construiu pequenas células para infligir dor e maltratar as pessoas utilizando vários tipos de tortura. Algumas células são tão escuras e sem ar que os presos não podem dizer se é dia ou noite. Eles não têm permanentemente o ar e a luz.

Em outras células os prisioneiros miseráveis permanecem em grilhões – de madeira ou metal – e são incapazes de se mover. Eles excretam e urinam onde eles estão, e não podem deitar-se, exceto em suas costas em terra fria … Em outros lugares na prisão falta ar, luz e também alimentos, exceto o “pão da angústia e a água de aperto”, que são fornecidos apenas raramente.

Alguns são colocados sobre o “chevelet”, e muitos deles perderam o uso de seus membros por causa da gravidade da tortura e se tornaram totalmente impotentes …

A vida para eles é uma agonia e a morte seria um alívio. Sob essas restrições afirmam como verdadeiro o que é falso, preferindo morrer uma só vez do que de ser assim torturados várias vezes …

acusam não só a si, mas também outros que são inocentes, a fim de escapar de seu sofrimento de qualquer forma … aqueles que assim confessam revelam mais tarde que o que disseram aos irmãos inquisidores dominicanos [] não é verdade, mas falso, e que eles confessaram por medo do perigo do momento.

Para algumas dessas [testemunhas] que você cita você promete imunidade para que possam denunciar mais livremente os outros sem medo.

Fonte: http://www.cathar.info/1209_inquisition.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s