Os Verdadeiros Ensinamentos de Jesus Cristo

blood_with_cross_md_wm

Por Ana Burke

.

A falta de confiança e a descrença em si mesmo, faz com que a maioria  dos seres humanos vivam de joelhos, submissos, se arrastando, de mãos postas, encurvados, humilhados ou, de olhos fixos no céu.

O céu os vigia, determina o hoje e o amanhã, manda desgracas e esperancas, salva ou condena e sua vida, portanto, está no céu sendo a Terra um mundo  sujo e cheio de pecados que pode levá-los à perdicão. E o mundo sendo sujo e cheio de pecados, deve-se fugir do mundo e fugir de si mesmo para preservar a sua alma, que não é deste mundo. Mas de que forma poderiam estar no mundo e, ao mesmo tempo, fugir das coisas do mundo? Onde viveriam, e qual a finalidade da vida destas pessoas que aprendem ensinamentos imorais e irracionais como vindos de um Ser perfeito e amoroso?  Porque então, este ser criou este mundo? Para quem?

Observe o que diz 1 João 2:15

Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.

Loucuras da Bíblia – Por Ana Burke

Observe o que diz 1 João 2:15
Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está neles.

Se o mundo não presta, podemos deduzir usando a razão e a nossa que aquele que criou o mundo, também não presta. Se os cristãos devem fugir e se esconder do mundo, subentende-se que devem fugir de si mesmos, ignorar a si mesmos e suas necessidades básicas, como se alimentar já que o seu alimento vêm deste mundo, ou respirar já que o ar que respiram eles o captam deste mundo. E como vão fugir do sol, da água e de outros seres vivos e não vivos deste mundo responsáveis pela sua vida? Isto é ilário e os inocentes acreditam que esta barbaridade e ignorância vêm de um ser inteligente a que chamam de Deus.

Vamos comparar Deus a um pai terreno pai muito carinhoso e amoroso que constrói uma casa para a sua família e diz para os membros da família que não devem amar a casa que ele deu a eles. Onde esta família vai viver se este pai proibe os membros da família de amar a casa e tudo o que há nesta casa? E o que dizer deste pai que faz chantagem alertando que se amarem a casa vão perder o amor do pai porque tudo que faz parte da casa, tudo o que nela existe é pecaminoso e sujo? Como estas pessoas, membros desta família, vão viver nesta casa que não devem amar, mas odiar, assim como todos e e tudo contido nela? Este pai está matando a sua família, está dando algo a eles e ao mesmo tempo deixando-os na mais completa miséria, devido às suas exigências absurdas, e incompatíveis com a vida. Ele está condenando todos a não existir, a mais completa infelicidade e sofrimento. Que espécie de pai é este? E como o pai diz claramente para todos não amarem nem a casa e nem nada o que nela há, é o mesmo que exigir que todos discriminem, odeiem e desprezem-se mutuamente.

Se alguém amar o outro ou os bens materiais que existem dentro da casa, não terá o amor do Pai nele ou seja, se alguém amar o outro ou os bens materiais que existem no mundo, não terá o amor de Deus nele. Isto é uma abominação, mas para os religiosos isto é o certo, é normal e é assim que deve ser por acreditarem ingenuamente que esta é a vontade de Deus.

Os homens das igrejas e donos das almas fracas e submissas, estão mentindo.

A BÍBLIA É UMA MENTIRA.

Analisando o próximo versículo: 1 João 2:16

Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.

O que é concupiscência da carne, dos olhos e soberba da vida? Está se afirmando que nada disso é de Deus, que tais coisas pertencem ao mundo mas não a Deus.

Voltando ao exemplo da família, aqueles que se interessarem por sexo são pessoas sujas que devem ser evitadas, o prazer sexual é proibido, sexo é sujo e quem têm relações sexuais sentindo prazer nisto é pecador, impuro, deve ser evitado como se fosse portador de uma doença contagiosa. Veja os sinônimos e antônimos de Concupiscência:

Sinônimos: Incontinência, lascívia e luxúria.

Antônimos: Castidade, desinteresse e pureza

Deus separa as pessoas em castas e puras, das outras que se interessam por sexo e gostam de sexo, classificando estas em lascivas por gostar e sentir prazer sexual, por gostar de interagir com o próprio corpo e o corpo do outro, o que desagrada a Deus. E como estas últimas não são do Pai, mas do mundo, devemos entender que Deus está separado do mundo e não têm nada a ver com o mundo. Como pode ser algo ruim interagir com o corpo, supostamente criado por este pai? Deus diz que o certo é você estar totalmente desinteressado das coisas do seu próprio corpo, assim como deve condenar aquele que se interessa pelo corpo.

A igreja e a bíblia ensinam que o corpo é sujo, impuro, devendo este ser mortificado e torturado; o desejo é pecado e deve ser suprimido; o bem estar espiritual deve ser evitado e o sofrimento e a humilhacão santifica e agrada a Deus.

Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos; 2 Coríntios 4:10

O versículo acima é um disparate, um destempero, mas quem se importa? A igreja ensinou como sendo certo, então está certo. O corpo dos religiosos devem ser mortificados da mesma forma como foi mortificado o corpo de Jesus ou Jesus não se manifestará naquele que não se sujeitar e maltratar o seu corpo. 

Jesus só se manifesta sob determinadas condições e naquele que se mortifica, sofre, e se possível, morra como ele morreu. Isto é amor? Se uma mãe ou um pai é torturado, humilhado, sofre ou morre no sofrimento, este pai poderia ser classificado de amoroso ao desejar que o mesmo aconteça os filhos?

A violência ensinada nas religiões é absurda e imoral. Vai totalmente contra as leis da natureza, contra a paz, afasta o ser humano do seu próximo, transforma os religiosos em pessoas odiosas, inferiores, infelizes, pobres e sofredoras. E como são ensinados a dar a outra face ao inimigo, são ensinados também a ser covardes. A humilhação constante a que são submetidos abaixa a sua auto-estima, tira a dignidade e o respeito próprio, os transforma em pessoas indiferentes ao sofrimento alheio desde que sofrer santifica.

Jesus e os seus seguidores ensinam que o corpo está separado da alma, que não se deve temer aqueles que matam o corpo e não podem matar a alma, que o corpo não significa nada, mas a alma é importante e parte de Deus. Como algo imperfeito, sujo, indigno e desprezível como o corpo pode conter dentro dele algo perfeito, digno e puro como dizem ser a alma? Como pode o corpo abrigar a alma sendo os dois de substâncias diferentes? Como o corpo, machucado, mortificado, detestado, pode abrigar uma alma de um deus justo, bom e perfeito? É impossível.

Observe o texto abaixo:

E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo. Mateus 10:28

O ensinamento acima vai contra qualquer coisa pura e digna. Mostra um deus imperfeito, fraco, de caráter duvidoso, odioso, e que ameaca com o inferno as pessoas que NÃO o temem.  Temer a Deus anula o amor a este deus. Temer é sentir medo, é se desvalorizar diante da divindade, se humilhar e aceitar ser chantageado como se chantagem fosse algo normal.

Seguir Jesus Cristo, é amar como ele amou. E como era o amor de Jesus pelos seus semelhantes? Observe:

“E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada. Mas ele não lhe respondeu palavra. E os seus discípulos, chegando ao pé dele, rogaram-lhe, dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós. E ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Mateus 15:22-24


Seguir Jesus é discriminar como ele discriminou a mulher de Cananéia. Ela era de um grupo diferente, não era israelita e, portanto, não merecia a sua ajuda, nem a sua atencão, e nem a sua piedade. E tudo isto é inculcado na mente dos religiosos nas oracões que eles repetem inocentemente e sem pensar, nos sermões, nos cultos, nos gestos e rituais maldosos sos seus pastores ou sacerdotes. Basta observar como os religiosos fazem com as pessoas que não pertencem ao seu grupo religioso ou com aqueles que são diferentes, pensam diferente ou se comportam de forma diferente. For a do seu grupo ou do seu curral, nada e nem ninguém existe. Até a sua caridade do qual tanto se orgulham é falsa. Eles comercializam a caridade e trocam um prato de sopa ou um gesto de afeicão por uma possível salvacão que só existe em suas mentes. Sem caridade não há salvacão, ou seja, sem pobres ou necessitados ou miseráveis não poderão praticar a caridade e estarão condenados.

Tudo é falso Só o seu grupo têm valor e ninguém fora da sua igreja ou ou do seu curral deve ser considerado digno de respeito. O que eles fazem com aqueles que têm um comportamento diferente ou crencas diferentes das deles? O mesmo que Jesus fez com a Cananéia.

Aprenderam a amar o próximo como a si mesmos e como são completamente ignorantes sobre si mesmos e são imperfeitos, amam o outro da mesma forma distorcida como vêem a si próprios.

Todos seguem a risca os ensinamentos bíblicos e como a bíblia diz, ser “pobres de espírito” é algo bom pois sómente os pobres de espírito vai ganhar o Reino dos céus. E como pode um “pobre de espírito” entender de amor?

Pessoas que não “amam” como Jesus Cristo ensinou a amar, devem ser perseguidas e banidas; Pessoas que não carregam a cruz, o sofrimento, não se arrastam e se ajoelham diante do poder devem ser perseguidas e banidas; pessoas felizes e bem resolvidas, devem ser perseguidas e banidas; pessoas independentes, livres e pensantes devem ser perseguidas e banidas. Pessoas que se recusam a entrar pela porta estreita da ignorância, a religião, sofrem preconceito e devem ser perseguidas e banidas; pessoas que não tem medo da morte, não aceitam chantagens e ameacas devem ser perseguidas e banidas; etc.

E foi este tipo de “amor” que Jesus ensinou e pregou. Deve-se morrer como ele, sofrer como ele sofreu, aceitar sem reagir humilhacões como ser cuspido e ser escarrado pelo poder como ele foi. Jesus nunca amou o seu próximo ou soube amar os membros da sua própria família, muito pelo contrário, Ele ensinou todos a desprezar a família e este desprezo pela família está imbutido e camuflado em todos os ensinamentos dos líderes religiosos. E como Jesus não tinha respeito próprio ou dignidade, a família, o mundo e tudo o que nele há não merecem respeito e são coisas indígnas por pertencerem ao mundo. Assim, a Terra não tem valor e nada tem valor, só importando os interesses de Deus, ou seja, do Sistema.

7 comentários sobre “Os Verdadeiros Ensinamentos de Jesus Cristo

  1. O texto muito resumido a seguir são para poucos por que sei que apenas poucos enterão o que tento passar nestas poucas linhas.

    Procurar na biblia, igrejas, seitas cristãs ou não cristãs (todas seja o nome que for)… respostas para aquilo que elas não tem e nunca terá, é como dar murro em ponta de faca.

    As respostas não estão nesse mundo, nesse sistemas de coisas, mas está além do mundo criado além das estrelas, na origem do ESPIRITO NÃO CRIADO.

    O ESPIRITO NÃO CRIADO está em terra inimiga, onde todas verdades absolutas não se sustentam.

    99,9% da população são robos programados, papagaios sempre fazendo e repetindo as verdades verdadeiras, frases prontas, todos estes tem o sinal na testa.

    Todo o aprendido desde criança; religião, escola, TV, valores morais, crenças, liberdade… não passa de mentiras passadas de geração para geração.

    – O mundo não é o lar do ESPIRITO NÃO CRIADO
    – O mundo criado pertence ao demiurgo
    – O ESPIRITO NÃO CRIADO está em terra inimiga

    O ESPIRITO NÃO CRIADO está; no inferno, no mundo de satanás, no mundo do demiurgo, no mundo do dragão, no mundo do falso pai, sem seu conhecimento por que se ele soubesse não haveria mundo criado. Já que ESPIRITO NÃO CRIADO é anti matéria.

    “Sugestão procure estudar se não sabe sobre a anti matéria para se ter um pequena noção do poder do ESPIRITO NÃO CRIADO”

    A resposta está no ESPIRITO NÃO CRIADO e na origem antes do criado.

    E não nas verdades invertidas escritas e pregadas pelo demiurgo e seus agentes.

    As respostas não está nesse mundo, não está em homenzinhos verdes ou de outra cor, não está no corpo ou na alma criada.

    Não sou ateu, não sou satanista ou outra denominação que alguém queira me dar.

    Acredito em NO ESPIRITO NÃO CRIADO e somente nele

    Não me importa aqueles que não endederam, o que me desejarem que receba 100 x+.

    “Eu já passei por todas religiões, filosofias, políticas e lutas aos onze anos de idade já desconfiava da verdade absolutas.” Raul Seixas.

    —————————————————————————
    Para os poucos que me entenderam deixo uma fonte de pesquisa sobre o assunto exposto, sugiro que leia e encontre suas respostas.

    O Mistério de Belicena Villca – Nimrod de Rosario
    A falsa religião – José Maria Herrou Aragón

  2. Ola , li seu post, muito interessante e bem elaborado, mas…
    Quando jesus disse para n amar o mundo nem no que nele ha , ele se referia as coisas q nao sao santas , e q nao louvam ao senhor. E a vc ter comentado sobre o pai q quer o amor dos filhos, pense vc gostaria se alguem q vc ama ao ponto de dar sua vida por ele, te ignorasse … Ou alguem q vc tivesse dado sua vida pra criar sustentar , e apos nao precisar d vc apenas te ignorar , e Deus nao disse ame exclusivamente a mim , ame primeiro a Deus e depois o proximo como a ti mesmo… Nao quero impor meu ponto d vista ou minha crença , apenas analise e reflita

  3. Amiga , você está muito confusa, suas interpretacões nada tem a ver com a verdade nas escritura, tome cuidado, nao leia texto fora de contexto. Experimente alinhar sua vida com ensinos de Jesus Cristo, faça um teste por um tempo e julgue você mesmo se isso que pensa ė verdade e veja se tua vida vai melhorar ou não. Abraço e entre na água

    • Há, a meu ver, um defeito muito sério no caráter moral de Cristo, e isso porque Ele acreditava no inferno. Quanto a mim, não acho que qualquer pessoa que seja, na realidade, profundamente humana, possa acreditar no castigo eterno. Cristo, certamente, tal como é descrito nos Evangelhos, acreditava no castigo eterno, e a gente encontra, repetidamente, uma fúria vinditiva contra os que não davam ouvidos aos seus ensinamentos – atitude essa nada incomum entre pregadores, mas que, de certo modo, se afasta da excelência superlativa. Não encontrareis, por exemplo, tal atitude em Sócrates. Encontramo-lo bastante suave e cortês para com aqueles que não queriam ouvi-lo – e, na minha opinião, é muito mais digno de um sábio adotar tal atitude do que mostrar-se indignado. Provavelmente vos lembrareis das coisas que Sócrates disse quando estava agonizando, bem como das coisas que Sócrates disse quando estava agonizando, bem como das coisas que em geral dizia às pessoas que não concordavam com ele.
      Vereis que, nos Evangelhos, Cristo disse: “Serpentes, raça de víboras! Como escapareis da condenação ao inferno?” Isso foi dito a gente que não gostava de seus ensinamentos. Esse não é, realmente, na minha opinião, o melhor tom, e há muitas dessas coisas acerca do inferno. Há, por certo, o texto familiar acerca do pecado contra o Espírito Santo: “Quem falar contra o Espírito Santo não será perdoado, nem neste século nem no futuro”. Este texto causou indizível infelicidade no mundo, pois que toda a espécie de criatura imaginava haver pecado contra o Espírito Santo e achava que não seria perdoada nem neste mundo, nem no outro. Não me parece, realmente, que uma pessoa dotada de um grau adequado de bondade em sua natureza teria posto no mundo receios e terrores dessa espécie.
      Diz Cristo, ainda: “O Filho do homem enviará os seus anjos, e tirarão do seu reino todos os escândalos e os que praticam a iniqüidade. E lançá-los-ão na fornalha de fogo. Ali haverá choro e ranger de dentes”. E continua a referir-se aos lamentos e ao ranger de dentes. Isso aparece em versículo e fica bastante evidente ao leitor que há um certo prazer na contemplação dos lamentos e do ranger de dentes, pois que, do contrário, isso não ocorreria com tanta freqüência. Vós todos vos lembrais, certamente, da passagem acerca das ovelhas e das cabras; de como, na segunda vinda, a fim de separar as ovelhas das cabras, irá Ele dizer às cabras: “Afastai-vos de mim, ó amaldiçoadas, e lançai-vos ao foto eterno”. Depois, torna a dizer: “Se a tua mão direita te serve de escândalo, corta-a, e lança-a para longe de ti; porque é melhor para ti que se perca um dos seus membros, do que todo o teu corpo seja lançado no inferno, no fogo que não será jamais aplacado; onde os vermes não morrem e o fogo não é aplacado”. Repete também isso muitas e muitas vezes. Devo dizer que considero toda esta doutrina – a de que o fogo eterno é um castigo para o pecado – como uma doutrina de crueldade. É uma doutrina que pôs crueldade no mundo e submeteu gerações a uma tortura cruel – e o Cristo dos Evangelhos, se pudermos aceitá-l’O como os seus cronistas O representam, teria, certamente, de ser considerado, em parte, responsável por isso.
      Há outras coisas de menor importância. Há, por exemplo, a expulsão dos demônios de Gerasa, onde, certamente, não foi muito bondoso para com os porcos, fazendo com que os demônios neles entrassem e se precipitassem ao mar pelo despenhadeiro. Deveis lembrar-vos de que Ele era onipotente e teria podido simplesmente fazer com que os demônios fossem embora. Mas Ele prefere fazer com que entrem nos porcos. Há, ainda, a curiosa história da figueira, que sempre me deixa um tanto intrigado. Vós vos lembrais do que aconteceu com a figueira. “Pela manhã, quando voltava para a cidade, teve fome. E, vendo uma figueira junto do caminho, aproximou-se dela; e não encontrou nela senão folhas, e disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti”. E Pedro disse-Lhe: “Vê, Mestre: a figueira que amaldiçoaste secou”. Essa é uma história muito curiosa, pois que aquela não era a estação dos figos e, realmente, não se podia censurar a árvore. Quanto a mim, não me é possível achar que, em questão de sabedoria ou em questão de virtude, Cristo permaneça tão alto como certas outras figuras históricas que conheço. Nesses sentidos, eu colocaria Buda e Sócrates acima d’Ele. Bertrand Russel

      • Leia comentário abaixo

        Sheol e Inferno significam sepultura. Sobre o tormento eterno é um mito cada um receberá de acordo com as suas obras. Leia meu comentário.

  4. Oi tudo bem. Li sua postagem. E compreendo suas colocações, porém, em relação ao mundo, as escrituras estão se referindo as coisas desprezíveis do mundo, não o mundo em si. Sobre a concupiscência da carne, o apóstolo Paulo, diz que são as injúrias, divisões, rixas, vícios, imoralidade sexual, entre outros, a Bíblia diz que nós devemos fazer muito sexo com nosso parceiro ou parceira, foi o Criador quem fez o sexo, o problema é que a Bíblia foi adulterada pra dar sentido religioso a tudo, por exemplo, em um dos comentários vc falou do Inferno e da punição eterna, a palavra inferno é sheol no original hebraico que significa túmulo ou sepultura, ou seja, todos vamos para o inferno quando morremos, mas a promessa do Messias, a quem deram o nome de Jesus, mas é Yahushua, é de ressuscitar as pessoas que crêem nele e praticam boas obras a seus semelhantes. Diferente do sistema religioso que quer aprisionar e subjugar, Ele veio trazer liberdade.
    Não haverá um tormento eterno, mas haverá sim uma punição as pessoas que praticam o mal aos seus semelhantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s