O Sábio e o Alienado

Ignorância

Por Ana Burke

Vejam pela foto, analisando com cuidado e de forma inteligente e imparcial. O que você pode perceber? Temos dois seres humanos e os seus cérebros são representados por peças de encaixe, Isto nos faz ver que pensam de forma diferente e o conhecimento e interação só vai acontecer se estas peças se encaixarem perfeitamente, Existem vários fatores que impedem o encontro destas duas peças e elas estão impedidas de se unirem devido à existência de um muro; O muro da ignorância. Este muro impede os relacionamentos e dividem as pessoas e pessoas divididas são fracas porque para nos tornarmos fortes não podemos estar divididos, mas unidos. Para isto é preciso saber ouvir e compreender que o outro é importante em nossas vidas. Precisamos sair dos currais aos quais estamos encerrados e separados do mundo e dos outros grupos. Para que isto aconteça temos que jogar fora todo o lixo que inculcaram em nossa mente por milhares de anos e repensar os nossos valores. Ignorância é não dar a si mesmo a chance de tentar aprender com o outro. Tudo o que somos e tudo o que sabemos, aprendemos com alguém e observando o mundo e os acontecimentos ao nosso redor. Ninguém aprende por osmose; todos aprendemos fazendo, e isto inclui tentativas e erros. Se analisarmos bem, veremos que não existem sábios. Pessoas se tornam sábias. Tais pessoas são chamadas assim porque acumularam muitas experiências ao longo da vida e aprenderam com estas experiências. Os sábios são pessoas que vão na frente, são como faróis numa noite escura e deixam muito de si. Eles não conhecem o egoísmo e a intolerância e não acumulam coisas desnecessárias. A sua bagagem é sempre leve porque carrega, normalmente, somente aquilo que cabe dentro de si mesmo. O sábio não sabe tudo o que existe, assim como o ignorante não ignora tudo o que existe. É o comportamento diante da vida, dos problemas que surgem como consequência de se estar vivo que faz o sábio ou o ignorante. Percebe-se sabedoria ou ignorância quando analisamos o comportamento das pessoas entre si, com a natureza e o todo em geral.

Os indígenas assim como os orientais tinham um respeito muito grande pelas pessoas idosas. Elas eram o farol que iluminava a vida dos mais jovens indicando o melhor caminho a seguir. Atualmente perdeu-se a noção de valores fundamentais e importantes para se adquirir paz interior e felicidade. Não reconhecemos o valor dos velhos e destruímos as crianças, assim como se faz numa guerra onde crianças e velhos devem ser mortos primeiro. As crianças porque são futuros guerreiros e os velhos porque são considerados inúteis.

Nenhum sábio pega numa arma e vai pra guerra, ele pega numa caneta, papel, e estas são as suas armas. Aqueles que vão para uma guerra são as pessoas manipuláveis e inconscientes; são aquelas que ignoram os interesses envolvidos e nunca sabem porque estão lá matando, ou morrendo. Em suas mentes foram inculcados ensinamentos que as convencem de que estão lutando pela pátria assim como em guerras religiosas que, segundo acreditam, estão lutando pelos interesses de Deus.

Atualmente a mídia e as igrejas fazem a maior parte do trabalho referente à alienação das massas e dividem as pessoas em grupos distintos e as fazem crer que devem discriminar outros grupos diferentes. Todos estes sistemas, assim como o sistema político e financeiro têm como principal objetivo manter todas as pessoas brigando e discordando entre si a respeito de tudo. Formam-se então os currais. onde o grupo que pertence a um curral é inimigo do outro grupo que vive em outro curral. E existem muitos e inúmeros currais. O batismo nada mais é do que a entrada oficial em um destes currais. Os currais onde estão os religiosos, cada um deles, têm a sua tabuleta identificando a denominação a qual pertencem. Todos dizem seguir a um único Deus, no caso dos cristãos, mas para cada grupo existe um ensinamento diferente, bíblias diferentes com menos ou mais livros, todos plagiados de religiões pagãs e juram que Deus inspirou todos estes livros diferentes, um para cada grupo e não um mesmo livro para a humanidade.

Temos também currais políticos onde estão os “de esquerda” separados do curral onde estão os “de direita”. As relações de amizade, até dentro do mesmo curral, são superficiais e o que conta são os interesses envolvidos ou o lucro que se pode obter com tal amizade.

As pessoas estão cada vez mais solitárias e carentes num mundo em que elas não conseguem compreender e entre pessoas que elas apenas suportam, por conveniência. É aí que entram as religiões que sabem o ponto fraco destas pessoas que precisam de um direcionamento, de uma esperança, e pouco importa se a direção está errada e a esperança seja falsa.

A família é um curral à parte e um nada sabe da vida do outro. Nunca sobra tempo para interagir e cada um só pensa em si mesmo. A televisão está sempre ligada e a vida mostrada na tela é a sua vida real para estas pessoas, é a sua vida imaginada e sonhada.

Os noticiários só falam de crimes e todos se sentem cercados por criminosos. Todos os políticos são corruptos, menos aquele partido ao qual julgam pertencer. Todos têm que ter um partido, seja político ou religioso, e o seu partido é o certo, vai consertar o mundo e mudar as suas vidas miseráveis para melhor.Por milhares de anos, desde que surgiram as primeiras sociedades organizadas as pessoas esperam e têm a ilusão de que são capazes de mudar o mundo para melhor, mas para isto ocorrer a humanidade não pode estar dividida e o conhecimento do outro não pode ser ignorado. O mundo só vai mudar para melhor quando todas as pessoas abandonarem os seus currais e perceberem que pertencem à humanidade com todas as suas características diferenciadas e que existem em cada pessoa e, para isto ocorrer, temos que respeitar as diferenças, discriminações e preconceitos que nos são impostos e dão o nome de tradições. Você só deve seguir alguém se puder seguir a si mesmo ou estará e correrá o risco de ser manipulado e, neste caso, não existe interação e respeito pela pessoa que você é.

Todos brigam com todos porque isto se faz necessário e é estimulado para manter os interesses de alguns e, portanto, torna-se fundamental brigar por tolices. A televisão e o rádio fazem todo o trabalho na manutenção da imoralidade e maus costumes. Os heróis são construídos pela mídia colaborando para manter as pessoas separadas e ignorantes sobre a sua própria vida tais como: jogadores de futebol, fofoqueiros, artistas de telenovelas, cantores fabricados com o intento de alienar e despedaçar ainda mais os seus cérebros. E, enquanto isto, a pessoa que está do lado, diante da mesma tela, deixa de existir. A criança que quer brincar incomoda e a ela é ordenado que cale a boca porque a notícia ou a telenovela é mais importante. Um não se alegra com o sucesso do outro e todos devem estar no mesmo barco. Pessoas que pensam igual, não pensam, apenas concordam umas com as outras se todos tiverem a mesma opinião a respeito de tudo. Não existe mais jardim e ninguém têm tempo para ver o sol ou brincar com as crianças no parque.

Ninguém coloca as mãos na terra, não colocam as mãos e os pés na terra, não percebem que ali está toda a vida, é ali que a sua vida começa e é ali que a sua vida termina. São raras as pessoas que plantam uma horta ou flores e só fazendo isto você vai perceber o começo e o fim da vida. Só ali, você é capaz de perceber o milagre do nascimento, o crescimento, o florescimento, o envelhecimento e a morte. Num pequeno jardim você pode colher o seu próprio alimento e perceber o valor de uma minhoca, dos fungos e bactérias, que não são inferiores a um ser humano porque estes mantêm a sua vida. Todos dependemos de outros seres vivos para continuarmos vivos, os quais a maioria ignora. Um exemplo é uma bactéria que vive no nosso intestino. Se esta bactéria deixar de existir, deixam de existir todos os seres humanos. Pense nisto…pense no seu deus religioso e na pobreza da sua vida, pense na pobreza e miserabilidade daquele que têm estão separados em partidos políticos, pátria, religião e uns dos outros por mesquinharia.

 

Um comentário sobre “O Sábio e o Alienado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s