Divagando

aa1

Ana Burke

Estas criancas vão fazer a mesma coisa com os filhos delas, que vão aprender que esta barbaridade é o certo a ser feito, e o ciclo vai continuar pra sempre.
Os pais que estão ajoelhados hoje adestrarão os filhos para pensarem que isto é o certo, e que eles devem fazer o mesmo.

Rezando, esfolando os joelhos, dobrando a cerviz, carregando a cruz ou conversando com fantasmas, nunca vai ajudar a trazer a luz para as trevas nas quais todos se encontram.

Quando um religioso vê estes absurdos, ele não pensa e não questiona a si mesmo: Será que estes absurdos só acontecem na religião deles?

Será que a minha religião é realmente verdadeira? Perfeita?

Será que eu não estou viciado(a), alienado(a) como este povo desta outra religião?

Se eles estão sendo enganados, será que isto não está acontecendo comigo também e com a minha família?

Será que eu não estou fazendo a mesma coisa com meus filhos? Netos?

Quando eu olho para o outro que está sendo escravizado e enganado doi muito. Mas se eu for alertá-lo, eu terei um inimigo. Será que eu não faco a mesma coisa com aquele que quer me tirar do caminho estreito?

Será que não vale a pena me informar um pouco mais?

Religião é um tormento que nunca vai ter fim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s