Interpretação: Imaculada Conceição de Maria

Imagem

Por Ana Burke

 A Imaculada Conceição não deve ser confundida com a virgindade perpétua de Maria ou o nascimento virginal de Jesus. Imaculada significa que Maria, apesar de ter nascido de uma relação sexual normal, entre a mãe e o pai dela, que eram humanos normais, não herdou como todos os humanos herdam, o pecado original. E como ela nasceu sem o pecado original ela seria imaculada. Este é um dogma que a Igreja Católica Romana proclamou em 08 de dezembro de 1854, pelo Papa Pio IX. A última frase dos dogmas vem sempre com uma ameaça de excomunhão para quem não os aceita  ou os contesta.

Em 1497 a Universidade de Paris decretou que ninguém poderia ser admitido na instituição se não defendesse a Imaculada Concepção de Maria, exemplo que foi seguido por outras universidades como a de Coimbra e de Évora. Em1617 o Papa Paulo V proibiu que se afirmasse que Maria tivesse nascido com o pecado original, e em 1622 Gregório V impôs silêncio absoluto aos que se opunham à doutrina. Foi em 8 de Dezembro de 1661 que Alexandre VII   promulgou a Constituição apostólica Sollicitudo omnium Ecclesiarum em que definia o sentido da palavra conceptio, proibindo qualquer discussão sobre o assunto. Na Itália do século XV o franciscano Bernardino de Bustis escreveu o Ofício da Imaculada Conceição, com aprovação oficial do texto pelo Papa Inocêncio XI em 1678. Foi enriquecido pelo Papa Pio IX em 31 de março de 1876, após a definição do dogma com 300 dias de indulgência cada vez que recitado. Pesquisa, 24/03/2013. http://pt.wikipedia.org/wiki/Imaculada_Concei%C3%A7%C3%A3o

A Igreja Católica justifica que Maria era imaculada porque  no momento da Anunciação, o anjo Gabriel a saúda como “cheia de graça” e devido a isto, por ela ser cheia de graça, nunca pecou e não possuía o pecado original, ou seja, quando na formação do zigoto, isto é, Maria no seu estado humano inicial (espermatozoide do pai dela junto com o óvulo da mãe dela), neste momento, ela foi redimida por Deus.

Biblicamente falando, achar graça diante de Deus não faz ninguém divino ou imaculado. Na maioria das passagens no Novo Testamento, graça significa uma operação imerecida de Deus no coração do homem, afetado pela atuação do Espírito Santo. Podem também ser  as bênçãos graciosamente concedidas, livremente dadas ou não em consideração a qualquer reivindicação ou mérito. Por exemplo, a luz do sol pertence a todos e todos recebem esta graça, pecadores ou não pecadores, justos ou injustos.

Tudo o que existe de mais absurdo e irracional faz parte deste dogma criado pela Igreja Católica. Para ser imaculada segundo explica a própria Igreja Católica, a pessoa não envelhece nunca, não sentem dor ou sofrem. Uma pessoa imaculada segundo a descrição dada pela própria igreja teria que ser um zumbi, completamente insensível. Se nunca Maria nunca envelheceu como foi que ela chegou na fase adulta e foi capaz de engravidar? A igreja compara Maria com Eva e diz que Maria, por ser imaculada, era ou é um ser divino mas ao mesmo tempo diz, para convencer e justificar o que ela ensina que Ela diferia de Eva por sentir dor e sofrer. Impossível. Se Maria fosse imaculada ela nunca teria nascido de humanos que a fizeram tendo uma relação sexual normal como qualquer casal de humanos.

Maria é também chamada de “segunda Eva” e Jesus de “o segundo Adão”. A bíblia diz que Jesus é o “primogênito de toda a criação” e “tudo foi criado por ele e para ele”. Colossenses 1:15-16. Se Jesus Cristo, segundo a bíblia, é o primogênito de toda a criação, Adão e Eva foram criados por Ele e se Adão passou a existir depois Dele, como Ele poderia ser comparado a Adão? E Maria, para ser Eva, como mãe de Jesus, teria que ter sido criada antes de Jesus e a bíblia diz que Jesus é o primogênito de toda a criação.

Jesus, para ser totalmente humano teria que ter nascido de alguém totalmente humano. A igreja sustenta e insiste que Maria era divina desde o seu nascimento. Se Maria nunca sentiu dor no parto por ser imaculada, ou seja, não sentiu dor como sentem todas as mulheres, é impossível que ela tenha dado a Jesus uma total natureza humana como a igreja afirma, pois segundo ela, Jesus é 100% Deus e 100% humano o que é totalmente irracional.

Deus disse à serpente: “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”. Analisando este texto podemos ver que Deus não está dizendo que vai por inimizade entre a serpente e a mulher. Deus está dizendo que colocará inimizade entre o descendente da serpente e o descendente da mulher, ou seja, entre a semente da serpente e a semente da mulher. Colocaram Maria pisando na cabeça da serpente mas quem pisa na cabeça da serpente teria que ser o descendente dela, ou seja, Jesus. Para os povos antigos a serpente era um talismã muito poderoso, e representava a manifestação da energia criadora. Trazia sabedoria, desenvolvia a intuição e favorecia a saúde. As serpentes simbolizavam proteção e eram veneradas e encarregadas de proteger locais e moradias. A serpente sempre representou conhecimento. Qual a intenção por trás disso? Não Maria, mas jesus deveria esmagar o conhecimento (serpente) e elevar a ignorância.

Antes do pecado, Eva, segundo consta, possuía o pecado original, e segundo ensinamentos da Igreja Católica que difere dos ensinamentos da bíblia, Eva, se não tivesse pecado, não envelheceria, não sentiria dor e não morreria nunca. Errado. A Bíblia diz que Adão e Eva foram expulsos do paraíso justamente para não comerem da árvore que dava vida eterna logo, eles eram mortais mesmo antes do pecado e, se eram mortais, não eram imaculados. Devido a este suposto pecado, segundo a igreja Católica, todos os seres humanos nascem, envelhecem, sentem dor, sofrem e morrem, isto é, todos tem o pecado original. Não existe nada disso na Bíblia. Na bíblia, Maria era portadora do pecado original já que precisava de um salvador, foi o que ela disse a Isabel. A igreja Católica que Maria tinha tudo de Eva, menos a capacidade de sofrer e sentir dor. Convenhamos, Ou Maria é imaculada, ou Maria é mais ou menos imaculada ou Maria  não é imaculada.

Para dar origem a Jesus como ser humano, com todas as características que deve ter um ser humano, 100% humano, Maria teria que ser totalmente humana e Jesus teria que ter como pai, um homem totalmente humano. O casal que deu origem a Jesus teria que ser, obrigatoriamente,  um casal de humanos. Portanto, a teoria de que Jesus foi gerado pelo Espírito Santo, não existe, ou Ele não seria 100% humano. Jesus foi “…nascido de mulher, nascido sob a lei”. Gálatas 4:4. O que se afirma aqui é que Jesus nasceu de mulher normal que teve um parto normal como qualquer outra mulher para que Jesus nascesse segundo a Lei de Moisés.

Ou Maria era divina ou Maria era humana, e o mesmo caso com Jesus, ou Ele era totalmente Deus ou totalmente homem. Se Maria era imaculada, ela era divina e o resultado de uma divindade cruzando com outra divindade, nunca seria um humano. Isto desmente a teoria da igreja de que Jesus era humano ou teria algo de humano.

Segundo a bíblia.  Maria era casada com José, virgem ainda, mas casada quando o anjo apareceu e disse a ela que Jesus “será chamado de filho do Altíssimo.” Ser filho do Altíssimo é diferente de SER O ALTÍSSIMO o que comprova mais uma vez que Jesus não era Deus. E a próxima fala confirma isto: Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai”. O que quer nos dizer isto? O trono de Davi ficava na Terra e o anjo estava falando de um trono de um rei que morreu, Davi, e que Jesus o herdaria por ser filho de José que era descendente da família de Davi.

Em Mateus1:18, ele afirma que Maria “achou-se ter concebido do Espírito Santo”. Marcos e João nem dão atenção a esta história e a mesma nem aparece no evangelho deles e, se esta fosse uma história importante, digna de crédito, todos a contariam.

E o próprio Lucas afirma que Jesus é filho de José. Isto quer dizer que ele contou a história, mas sabia que era invenção de Maria, confirmando o que Mateus disse antes. Veja:

[…] foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, A uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria […] E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e opor-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai”. Lucas 1:26-35

José era descendente de Davi segundo o próprio Lucas. Maria não era descendente de Davi. “E o mesmo Jesus começava a ser de quase trinta anos, sendo (como se cuidava) filho de José, e José de Heli” Lucas 3:23. Portanto, se Jesus era filho de Davi, significava que o mesmo era filho de José.

A conclusão deste estudo é que nada no texto das escrituras indica que Maria seja mãe de Deus, que Maria continuou eternamente virgem e que  Maria era imaculada. Uma pessoa imaculada não é capaz de sentir emoções e nem Maria e nem Jesus poderiam ter sofrido as dores que dizem que ambos sofreram.

Maria é imaculada? Não. Isto é só mais um conto para ovelha acreditar.

           

– – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Fontes:

http://solascriptura-tt.org/Seitas/Romanismo/VariosMotivosParaNaoSerCatolico-Thinktank.htm

Fonte: http://infocatolica.com/blog/apologeticamundo.php/ Tradução: Carlos Martins Nabeto

http://www.catolicoporque.com.br/index.php/colaboradores/parceiros/jose-miguel-arraiz/3070-pecado-original-sobre-a-doutrina-catolica-do-pecado-original. Disponível em 26/03/2013

Um comentário sobre “Interpretação: Imaculada Conceição de Maria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s