Prova bíblica: Jesus é Filho de José

Imagem

Maria como a Possível Mãe de Deus

Por Ana Burke

            Maria, segundo os ensinamentos da igreja romana é: modelo de Fé, modelo de esperança. modelo de amor a Deus, modelo de amor ao próximo, modelo de obediência, modelo de pobreza, modelo de castidade, modelo de humildade. modelo de paciência, modelo de oração, modelo de adoradora, …

“Em 431, o Concílio de Éfeso proclamou a Virgem Maria como a Mãe de Deus (em grego: Theotokos), em oposição a Nestório, que defendia que Maria só devia ser chamada de Mãe de Cristo, porque ela era apenas a mãe da natureza humana de Cristo e não da sua natureza divina. Nestório defendia que essas duas naturezas eram distintas e separadas, algo que o concílio condenou. Além do nestorianismo, o concílio condenou ainda o pelagianismo, que entrava em oposição com a doutrina do pecado original e da graça desenvolvida por Santo Agostinho, no século V”.

           João Paulo II deu uma resposta as observacões  levantadas por Nestório e o grande movimento de protesto que aconteceu no século V,  e ainda acontece, devido a este título dado pela Igreja à Maria, afirmando:

“…Nestório era induzido a este erro pela sua dificuldade de admitir a unidade da pessoa de Cristo, e pela interpretação errônea da distinção entre as duas naturezas – divina e humana – presentes n’Ele”…A expressão Theotokos, que literalmente significa “aquela que gerou Deus…Proclamando Maria “Mãe de Deus”, a Igreja quer, portanto, afirmar que Ela é a “Mãe do Verbo encarnado, que é Deus”. Por isso, a sua maternidade não se refere a toda a Trindade, mas unicamente à segunda Pessoa, ao Filho que, ao encarnar-se, assumiu dela a natureza humana. A maternidade é relação entre pessoa e pessoa: uma mãe não é Mãe apenas do corpo ou da criatura física saída do seu seio, mas da pessoa que ela gera. Maria, portanto, tendo gerado segundo a natureza humana a pessoa de Jesus, que é a pessoa divina, é Mãe de Deus. Extraído do livro A virgem Maria. João Paulo II. Disponível em 06/04/2013. http://www.cancaonova.com/portal/canais/formacao/internas.php?e=11276

Para se poder discutir e analisar este dogma, temos que pensar em duas possibilidades. Uma de que Jesus era totalmente divino, e a outra possibilidade é de que Jesus era totalmente humano, já que a Igreja Católica afirma que Jesus é (100%) Deus e também(100%) homem, o que é impossível, mas vamos considerar assim.

Quando se cruza o jumento com a égua vamos ter a mula, que é um indivíduo totalmente diferente dos dois animais originais. Se considerarmos isto verdade, Jesus teria que ser um ET, nem homem, nem Deus, mas algo que não seria, nem uma coisa e nem outra, considerando que Jesus nasceu do cruzamento de um ser totalmente divino, Deus, com um ser totalmente humano, Maria.

1a  Consideracão: Jesus é totalmente Deus

A mãe nasce, surge, antes do filho, e isto quer dizer que Maria existia antes de Deus se a mesma é mãe de Deus. E como Jesus Cristo é Deus, 100% Deus como ensina a Igreja, este dogma joga fora um outro dogma da Igreja sobre a existência de Deus:

O Dogma é um Ser Divino sem princípio nem fim, sem sucessão alguma, em um agora permanente e indivisível.  “Antes que os montes, a terra e o universo tivessem sido criados, Deus já existia desde a eternidade até a eternidade” (Sl 89,2).”.

  Analisando o dogma racionalmente, Deus existe antes de TUDO, desde a eternidade, não tem princípio nem fim, sem sucessão alguma, criou todas as coisas e o mundo, portanto, Maria, como mãe de Deus, existe desde antes de Deus, isto é, desde antes da eternidade, não tem princípio nem fim (é infinita na dimensão), é permanente e indivisíve,  e estava lá quando Deus criou o mundo. E isto nos diz que Maria ajudou Deus na criação do mundo.

            Agora, se Deus tem mãe, Ele também deve ter pai.  E o pai de Deus, sendo pai, existe antes de Deus assim como Maria também existe antes de Deus. O problema é saber quem é o pai de Deus. A Igreja diz que José não era o pai de Jesus,  e José não sendo pai de Jesus, não era pai de Deus, já que Jesus é Deus. portanto, Maria é a mãe de Deus, mas José não é o pai de Deus.

Vamos pensar: Deus é o pai de Jesus e Jesus é Deus segundo a igreja. O que é impossível também. Ninguém pode ser Pai e Filho ao mesmo tempo.  Assumindo que Jesus é Deus, quem é o pai de Jesus (Deus) se Maria é a mãe de Deus?

Como Maria não engravidou do Marido, que era José (de acordo com a igreja) mas do Espírito Santo que é o Espírito de Deus, ela e Deus  praticaram adultério e geraram Jesus e isto é impossível. Deus não iria contrariar a sua própria lei praticando adultério pois Maria era casada. Considerando que sim, que a igreja nunca mente,  Jesus então, nasceu  de uma relação adúltera entre Deus e Maria que se tornou ao mesmo tempo, mãe  e concubina de Deus.  Sendo Jesus o próprio Deus, era também, fruto do pecado, o que prova que Maria não era imaculada já que pecou e pior,  Deus pecou e, como adúlteraram,  contrariaram a própria lei de Deus:

“Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Mateus 5:27 Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Mateus 5:28

De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido…” Romanos 7:3

E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera. Marcos 10:12

Já que a Igreja Católica diz que Maria é mãe de Deus e ao mesmo tempo, concubina de Deus, gerando Jesus que é o próprio Deus, a conclusão é que Deus é filho dele mesmo e pai Dele mesmo. Como pai, Ele existe desde antes da eternidade, e como filho dele mesmo, Jesus, foi amante de Maria e filho de Maria.  

Maria, como mãe de Deus e amante de Deus criou tudo o que existe desde que originou o próprio Deus (Pai e Filho são um só). 

Resumindo,  o que a Igreja Católica diz é que Jesus nasceu de uma relação pecaminosa e que Jesus, sendo pai e filho, os dois, Deus e Jesus tiveram relações “íntimas” com Maria que ficou sendo então, concubina e ao mesmo tempo,  mãe de Jesus.

 

2a  Consideracão:  Jesus é totalmente Humano

            Se Jesus é humano e pra ser totalmente humano, Ele tem que ter nascido de dois humanos já que é impossível Ele ter nascido do Espírito Santo e de uma humana e ser 100% humano. Ele, para ser totalmente humano como diz a Igreja, tem que ter TUDO de humano, pai e mãe humanos e com pecado original. Para isto, Maria não poderia ser imaculada porque, se Maria fosse imaculada, Jesus não seria um humano completo.  Se Jesus fosse imaculado, não portador do pecado original, Ele jamais sofreria e, não sofrendo, não se cumpriria os desígnios de Deus. Jesus então, tinha o pecado original herdado de Maria e do pai. Mas, quem era o pai humano de Jesus?

Jesus era chamado de “Filho de Davi” indicando que Ele era descente de Davi. É aí que está a confusão. As duas genealogias que aparecem na bíblia são diferentes. As duas dizem que José era descendente de Davi, mas como uma delas coloca diferentes nomes para os avós de Jesus, a igreja diz que Maria e não José era descendente de Davi. Como Deus não se chama CONFUSÃO, poderia se considerar que uma genealogia anulasse a outra. Mas não, é só analisar matematicamente, e com um pouco mais de profundidade as duas genealogias:

Genealogia dada por Mateus 1:6-16

[…] o rei Davi gerou a Salomão da que foi mulher de Urias. E Salomão gerou a Roboão; e Roboão gerou a Abias; e Abias gerou a Asa; E Asa gerou a Josafá; e Josafá gerou a Jorão; e Jorão gerou a Uzias; E Uzias gerou a Jotão; e Jotão gerou a Acaz; e Acaz gerou a Ezequias; E Ezequias gerou a Manassés; e Manassés gerou a Amom; e Amom gerou a Josias; E Josias gerou a Jeconias e a seus irmãos na deportação para babilônia. E, depois da deportação para a babilônia, Jeconias gerou a Salatiel; e Salatiel gerou a Zorobabel; E Zorobabel gerou a Abiúde; e Abiúde gerou a Eliaquim; e Eliaquim gerou a Azor; E Azor gerou a Sadoque; e Sadoque gerou a Aquim; e Aquim gerou a Eliúde; E Eliúde gerou a Eleazar; e Eleazar gerou a Matã; e Matã gerou a Jacó; e Jacó gerou a José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama o Cristo. 

Genealogia dada por Lucas 3: 23-38:

Lucas fez a genealogia em ordem contrária: “E o mesmo Jesus começava a ser de quase trinta anos, sendo (como se cuidava) filho de José, e José de Heli, E Heli de Matã, e Matã de Levi, e Levi de Melqui, e Melqui de Janai…, E Eliaquim de Meleá, e Meleá de Mená, e Mená de Matatá, e Matatá de Natã, e Natã de Davi

Mateus afirma que Jacó gerou a José, marido de Maria da qual nasceu Jesus. E Lucas afirma que Heli gerou José que gerou Jesus.

A prova de que a igreja está mentindo quando diz que Maria era descendente de Davi é bem clara.

Primeiro: Os hebreus nunca faziam a genealogia da família partindo da mulher, sempre do homem.

Segundo: A igreja afirma que o pai de Maria era Joaquim e em nenhuma das duas genealogias aparece o nome Joaquim.

O erro no meio da genealogia claramente pode ser desconsiderado porque a igreja afirma que Maria era filha de Ana e Joaquim e não existe nem Ana e nem Joaquim nas genealogias. Foi erro mesmo, de um ou de outro evangelista, quanto ao nome dos parentes de Jesus por parte de José. Se não aparece o nome Joaquim em nenhuma das duas genealogias, está se afirmando, nas duas genealogias, que Jesus é descendente de Davi por parte de pai, ou seja, JESUS É FILHO DE JOSÉ e não existe Divino Espírito Santo no meio de campo.

Jesus portanto, está bem claro, era filho de José e descendente direto do Rei Davi, de Judá, de Jacó, de Isaque, de Noé, de Sete, de Adão e de Deus. Se Jesus era descendente de Deus, ELE NÃO ERA DEUS. Como Ele poderia ser Deus se Ele era filho de José? Jesus era descendente de Adão e Eva e criado por Deus como todos nós. Gerado a partir de Adão e Eva, passando pelo rei Davi e nascido de José.

Portanto Jesus nunca mentiu quando afirmava que Ele era filho de Davi e filho de Deus. E quando Ele dizia que “quem vê o Pai vê a Ele”, isto era verdade porque Deus criou o homem à sua imagem e semelhança, como criou a todos nós a Sua imagem e semelhança.

Voltando ao assunto sobre Maria ser mão de Deus, isto não passa de uma mentira deslavada da igreja católica que faz o povo católico de bobo e ficar repetindo em todas as orações: Santa mãe de Deus.

A própria bíblia prova e Jesus e seus discípulos dizem o tempo todo que Jesus era um profeta e um ser humano especial por ser profeta, mas humano de qualquer forma, sem nada de Divino como podemos ver em várias passagens na bíblia e quando as pessoas o chamavam filho de Davi, O estavam chamando filho de José:

“Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; E reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim”. Lucas 1:32-33. O que quer dizer isto? Onde ficava o trono de Davi? No céu ou na Terra? Não se está falando aqui que o trono de Davi é no céu ao lado de Deus. Isto é impossível. Está se falando de um trono real terreno.

Davi é constantemente citado como pai de Jesus por ser Este seus descendente. O que era uma honra para as pessoas comuns, já que Davi, além de um rei amado pelo seu povo, era um fiel servo de Deus. Jesus é chamado filho de Davi, assim como poderia ser chamado de filho de qualquer um dos seus antepassados por parte de seu pai José. “E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), Lucas 2:4-5

“E todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que saíam da sua boca; e diziam: Não é este o filho de José? Lucas 4:22

“E a multidão que ia adiante, e a que seguia, clamava, dizendo: Hosana ao Filho de Davi; bendito o que vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas! Mateus 21:9          

Se Maria fosse realmente mãe de Deus, ela seria incapaz de sofrer, nunca envelheceria, nunca ficaria doente, nunca pecaria e nunca morreria. Uma outra prova de que a igreja católica só tem mentira é esta, quando ela diz que Maria era divina. Fizeram Maria mais divina do que Jesus porque Jesus morreu e Maria não. Dizem que Maria subiu aos céus de corpo e alma. Ninguém pensa no absurdo. Como Maria pode estar lá no céu andando por lá com o seu corpo de carne? Só os humanos sofrem e morrem por possuir o pecado original. Isto quer dizer que Jesus, sofrendo e morrendo, tinha o pecado original. Então Ele herdou de quem este pecado original se a igreja fez Maria Imaculada, isto é, divina, sem o pecado original?

 Jesus não seria totalmente humano. E Ele teria que ser totalmente humano, não tendo nada de divino para assim, poder nascer, sofrer e morrer, como os humanos normais nascem, sofrem e morrem. E o que permite que um ser humano sinta sofrimento, é o fato de ter herdado o pecado original. Portanto, Maria não era imaculada e Jesus não era imaculado e ao mesmo tempo, Maria também não ficou virgem nem antes do parto, nem durante o parto e nem depois do parto. Foi como disse Mateus:  “Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito SantoMateus 1:18 “achou-se ter concebido do Espírito Santo”. Isto é, ela pensou que foi o Espírito Santo que a engravidou.

Então:José, seu marido, como era justo, e a não queria infamar, intentou deixá-lasecretamente. E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo”. Mateus 1:19-20

            José estava inconformado, pensava em deixar Maria mas, como era um homem justo e bom não fez isto, sonhou com o anjo e ficou tudo resolvido, salvando a honra de Maria e o seu casamento.

O Concilio de Éfeso (431), sob o Papa São Celestino I (422-432), definiu solenemente que: “Se alguém afirmar que o Emanuel (Cristo) não é verdadeiramente Deus, e que portanto, a Santíssima Virgem não é Mãe de Deus, porque deu à luz segundo a carne ao Verbo de Deus feito carne, seja excomungado.” (Dz. 113). por: Dercio Antonio Paganini. Disponível em: <http://www.duc-in-altum.com.br/Duc%20in%20altum!5a.htm#Mariam%E3edeDeus&gt; Acesso em 04/04/2013.

E foi isto o que aconteceu com Giordano Bruno e muitos outros excomungados pela Igreja Católica. Não se podia e não se pode pensar ou falar nada contra qualquer dogma, ou “verdade” que a mesma define como  “divinamente reveladas”.

Giordano Bruno, era   frade, filósofo, matemático, astrônomo e doutor em teologia. E como Ele pertencia à Igreja e era um doutor em teologia, se supõe que ele sabia do que estava falando. Ele ficou oito anos preso e nada que fizessem o fez voltar atrás, ou se retratar.

O processo foi liderado por Roberto Bellarmino , que viria a conduzir o mesmo processo contra Galileu . ” … Giordano Bruno decidiu reafirmar suas idéias e em 20 de janeiro de 1600 , o Papa Clemente VIII ordenou que ele fosse levado perante as autoridades seculares. Em 8 de fevereiro a sentença foi lida  e ele foi declarado herege , impenitente , teimoso e obstinado. Foi expulso da Igreja e suas obras foram queimadas em praça pública . Durante todo o processo ele foi acompanhado por monges da Igreja. Antes que ele fosse executado na fogueira um deles ofereceu-lhe um crucifixo para beijá-lo , mas Bruno se recusou …

Luigi Firpo lista as acusações que foram feitas contra de Bruno pela Inquisição :

Ter opiniões contrárias à fé católica e falar delas a seus ministros. Ter opiniões contrárias à fé católica sobre a Trindade , a divindade de Cristo e a encarnação. Ter opiniões contrárias à fé católica a respeito de Jesus como sendo o Cristo. Ter opiniões contrárias à fé católica sobre a virgindade de Maria , a mãe de Jesus . Ter opiniões contrárias à fé católica sobre a transubstanciação e a missa . Por dizer que há muitos mundos. Por Ter pareceres favoráveis ​​da transmigração do espírito em outros seres humanos após a morte. Bruxaria. ..…Bruno foi queimado vivo em 17 de fevereiro de 1600 no Campo dei Fiori, em Roma. Disponível em: <http://es.wikipedia.org/wiki/Giordano_Bruno&gt; Acesso em 06/04/2013

Bruno morreu na fogueira e foi queimado vivo, porque pensava, e era proibido pensar ou questionar a Igreja, o papa ou os seus dogmas. Bruno era um cientista, não um bruxo e não merecia nunca ter morrido e sofrido o que ele sofreu por oito anos nas mãos dos inquisidores e depois ser morto. Na verdade, fizeram de Bruno um herói e ele nunca vai ser esquecido e vai ser sempre respeitado pela sua coragem.

A Igreja Católica sempre ameaçou ou torturou ou matou quem se colocou em seu caminho. Em qualquer coisa que sobrevive em cima de ameaças ou por causa delas não existe verdade.  Todos os dogmas que a igreja inventou vem com a observação no final que não se deve duvidar ou a pessoa em questão será excomungada. E como é dito: Se alguém afirmar que o Emanuel (Cristo) não é verdadeiramente Deus, e que portanto, a Santíssima Virgem não é Mãe de Deus, porque deu à luz segundo a carne ao Verbo de Deus feito carne, seja excomungado”. Ou seja, todos são obrigados a engolir, quer queira ou não, que Jesus é Deus e Maria é eternamente virgem. Absurdo, irracional e incoerente.

Jesus sempre enfrentou e desafiou os sacerdotes. Ele sempre os condenou e foram os sacerdotes que na época eram chamados de fariseus e saduceus ou escribas que condenaram Jesus á morte. Os sacerdotes nunca receberam um único elogio de Jesus. E hoje eles contam mentiras para o povo ingênuo e ainda se dizem “Ungidos do Senhor”.

“Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens […] Ouvi, e entendei: O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem […] Toda a planta, que meu Pai celestial não plantou, será arrancada. Deixai-os; são condutores cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova”. Mateus 15:8-14

“Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente”. 
Efésios 4:14

“E, enquanto Paulo os esperava em Atenas, o seu espírito se comovia em si mesmo, vendo a cidade tão entregue à idolatria”. Atos 17:16

“O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas; E de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação; Para que buscassem ao Senhor, se porventura, tateando, o pudessem achar; ainda que não está longe de cada um de nós; Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração. Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens”. Atos 17:24-29

Toda a bíblia fala, e explica, e Jesus também explica, que Deus não está onde estão os ungidos do Senhor dos infernos. Mas o povo não acredita na bíblia ou no próprio jesus que eles dizem adorar.

Mesmo lidando com o sobrenatural, que é o que define uma religião como religião, é necessário que os fatos defendidos pelos representantes do capeta e que estão dentro das igrejas faça algum sentido,  tem que se ter algum fundamento sólido, para que se tenha credibilidade, mas pensar e estudar de verdade dá muito trabalho e o povo não consegue sair das drogas. Sim, porque religião é pior que droga. O povo fica sem Deus, mas não fica sem religião e Jesus não deixou ou fundou nenhuma religião. A igreja que Ele menciona para Pedro é Ele, Jesus e nunca um templo ou uma denominação religiosa.

Imagem

– – – – – – – – — – – – — – – – – – – –

EXAGEROS E MENTIRAS SOBRE MARIA

“A riqueza de Maria está no coração, na humildade, na pobreza, na simplicidade, no silêncio, igualando-se em tudo ao povo pobre, simples e oprimido. O povo simples, humilde e pobre, defrontando-se com uma Maria coroada e cheia de mantos, sente que ela se distancia demais dele.”

“Maria, como mãe, foi a rainha da casa simples, pobre e humilde de Nazaré. Uma rainha não com um cetro de ouro, mas com uma vassoura na mão, não com uma coroa de ouro e pérolas na cabeça, mas com um pano na cabeça para proteger os seus cabelos da poeira que levanta quando a casa é varrida, assim como fazem as rainhas dos nossos lares ainda hoje – uma rainha de olhos lagrimejantes pela fumaça ardida da lenha ainda verde que queimava no seu fogão a lenha.”

não pode esperar a misericórdia de Deus quem ofende a sua mãe”, e acrescenta: “o que o demônio perdeu por orgulho, Maria ganhou por humildade. O que Eva condenou e perdeu por desobediência, Maria salvou pela obediência.

“Os verdadeiros filhos de Maria “serão verdadeiros discípulos de Jesus Cristo, andando nas pegadas de sua pobreza e humildade, partilhando do desprezo do mundo e vivendo a mesma caridade, ensinando o caminho estreito de Deus na pura verdade, conforme o Santo Evangelho”.

“Não se chega a Jesus se não foi por meio de Maria”

“ele se alimentou do leite materno de Maria, ele dormiu aconchegado no colo quente e virginal de Maria

“Jamais se ouviu dizer que alguém que tivesse recorrido à proteção de Maria, tivesse deixado de ser por ela atendido”.

“o caminho mais perto e mais curto para se chegar até Jesus, é Maria”

“O filho que ama verdadeiramente sua mãe, jamais se cansa de falar sobre ela, de conversar com ela, de viver a sua vida a exemplo da vida dela. É pelas mãos imaculadas de Maria que chegaremos ao conhecimento pleno de todas as verdades”

“Rezemos, pedindo a Maria e ela embeleza as nossas orações, os nossos pedidos, os nossos agradecimentos, e coloca todas as nossas orações e solicitações numa bandeja de ouro e as leva à presença de seu Divino Filho”

Maria está com o povo pobre e humilde. O povo humilde e pobre está com Maria. O povo pobre e humilde é como o Apóstolo João, o único que não fugiu e que permaneceu com Maria aos pés da cruz de Jesus, no Calvário, naquela sombria e triste sexta feira. O povo pobre, como João, junto de Maria, não foge, não tem medo de sofrer […] O povo fica junto de Maria, aos pés de tantos irmãos que estão morrendo de fome ainda hoje, morrendo de inanição, de desprezo das autoridades, dos ricos e poderosos, e isso já no século vinte e um e no terceiro milênio.”

“Desde que Jesus, do alto da cruz, pouco antes de morrer, pronunciou aquelas palavras, o povo pobre e humilde nunca mais se separou de Maria. O povo pobre carrega Maria em seu coração […] Foi Jesus quem mandou. Foi a sua última vontade.”

“Por isso, o povo pobre carrega consigo, por onde for, a devoção à Maria. O povo pobre e humilde aguarda que um dia alguém o ajude a descobrir todo o segredo da beleza, da pureza e da santidade de Maria.”

Os verdadeiros filhos de Maria “terão na boca a espada de dois gumes da palavra de Deus; em seus ombros carregarão o estandarte ensanguentado da cruz, na mão direita terá o crucifixo e na esquerda o rosário e no coração os nomes sagrados de Jesus e Maria, e em toda a sua conduta terão a modéstia e mortificação de Jesus” (Montfort). E não nos esqueçamos de que “não pode esperar a misericórdia de Deus quem ofende a sua Mãe” (Monfort).”

Tudo isto em um único sermão. Mentiras, incentivo à ser conformado com a pobreza e a miséria. Seguir os exemplos absurdos inventados sobre sofrimento e santificação. Chantagem emocional e apelo a à servidão e obediência incondicional…e continua…

O povo ouve isto o tempo todo, as mesmas coisas em todas as missas e rezas que repetem sem perceber que estão convencendo o seu cérebro de que tudo isto é verdade. Isto é um massacre, uma torpeza, uma ignomínia, uma aberração, uma violência sem tamanho que se pratica contra tantas pessoas inocentes dentro das igrejas. Isto revolta e embrulha o estômago de uma pessoa sensível e inteligente. O que se faz com o povo é um crime. Mas quem se importa? Eu me importo.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – — – – – – – – – – – – –

Proibida a reproducão ou cópia total ou parcial sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto em lei.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Doutrina_da_Igreja_Cat%C3%B3lica

http://caminhossenhor.blogspot.com/2011/12/meditando-palavra-santa-maria-mae-de.html

http://www.geocities.ws/maeutikos/teologia/teo_artesacra.html

2 comentários sobre “Prova bíblica: Jesus é Filho de José

  1. Estou maravilhada, isso é um estudo e tanto, você é dos meus, é tudo que penso,não aguento tanta heresia,até mesmo em igrejas que se dizem cristãs, muitas acabam enxertando mentiras da igreja católica em seus cultos .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s