Primeiro Concílio de Nicéia e a divindade de Jesus

Imagem

O Primeiro Concílio de Nicéia foi um concílio de bispos cristãos reunidos em Nicéia, na Bitínia pelo Emperador romano Constantino I, em 325 d. C. Este primeiro concílio ecumênico foi o primeiro esforço para alcançar um consenso na igreja através de um conjunto que representa toda a cristandade. Este conselho é geralmente considerado o início do período dos primeiros sete Concílios Ecumênicos da História do cristianismo.

Foi neste Concílio que decidiram que Jesus é Deus e colocaram isto no Credo que é uma das oraçoes mais repetidas hoje em dia.

Todos os que se recusaram a endossar o credo seria exilado. Ário, Theonas e Secundus recusaram-se a aderir ao credo, e assim foram exilados, além de serem excomungados As obras de Ário foram condenadas a serem confiscadas e queimadas, enquanto que todas as pessoas encontradas que as possuissem seriam executadas. Estes três bispos são aqueles que tiveram a coragem de ir contra o crédo e de não aceitar a teoria de que Jesus era Deus. Nenhum outro teve esta coragem ou teriam o mesmo destino deles.

Em 321 (quatro anos antes de Nicéia), Constantino declarou domingo como sendo o dia de descanso em homenagem ao sol.

Não há nenhum registro de qualquer discussão sobre o cânon bíblico no conselho a todos.  O desenvolvimento do cânon bíblico levou séculos, para ser completado (com as exceções conhecidas como Antilegomena, textos escritos cuja autenticidade ou o valor é disputado) no momento em que o fragmento de Muratori foi escrito.

Em Nicéia, perguntas a respeito do Espírito Santo foram deixadas em grande parte sem solução até que a relação entre o Pai e o Filho foi resolvida por volta do ano 362.

JESUS ERA UM PROFETA

E tu, ó menino, serás chamado profeta do Altíssimo, Porque hás de ir ante a face do Senhor, a preparar os seus caminhos; Lucas 1:76

Porque Jesus mesmo testificou que um profeta não tem honra na sua própria pátria. João 4:44

Vendo, pois, aqueles homens o milagre que Jesus tinha feito, diziam: Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo. João 6:14

Quem vos recebe, a mim me recebe; e quem me recebe a mim, recebe aquele que me enviou. Quem recebe um profeta em qualidade de profeta, receberá galardão de profeta; e quem recebe um justo na qualidade de justo, receberá galardão de justo.
Mateus 10:40-41

E ele lhes perguntou: Quais? E eles lhe disseram: As que dizem respeito a Jesus Nazareno, que foi homem profeta, poderoso em obras e palavras diante de Deus e de todo o povo; E como os principais dos sacerdotes e os nossos príncipes o entregaram à condenação de morte, e o crucificaram. Lucas 24:19-20

E a multidão dizia: Este é Jesus, o profeta de Nazaré da Galiléia. Mateus 21:11

E, pretendendo prendê-lo, recearam o povo, porquanto o tinham por profeta. Mateus 21:46

Outros diziam: É Elias. E diziam outros: É um profeta, ou como um dos profetas. Marcos 6:15

A igreja romana faz o povo adorar cadáveres, ossos, restos de gente morta, fazendo-os acreditar que é coisa de Deus. Isto é impossível. Adorar os mortos e acreditar que eles fazem milagres é totalmente anticristão. É a pior e mais horrível heresia como se pode ver na própria bíblia:

“Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento.
Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol. Vai, pois, come com alegria o teu pão e bebe com coração contente o teu vinho, pois já Deus se agrada das tuas obras. Em todo o tempo sejam alvas as tuas roupas, e nunca falte o óleo sobre a tua cabeça. Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vida vã, os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vaidade; porque esta é a tua porção nesta vida, e no teu trabalho, que tu fizeste debaixo do sol. Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.” Eclesiastes 9:5-11

Enquanto se adora os mortos, esquece-se de viver a própria vida e se é impedido de viver no mundo dos vivos, A maioria é não conhece as escrituras e fica por isso mesmo cometendo heresias: “Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos.”  Mateus 22:32

Ninguém tem a coragem de ajoelhar-se diante da imagem da mãe que morreu, mas ajoelha-se diante da imagem de santos e Maria. Isto é incoerente como podemos ver:  “Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém”. Romanos 1:25.

Consideraçoes sobre Jesus e Maria baseadas na bíblia e em depoimentos dos primeiros padres.

Segundo a bíblia, Jesus era totalmente humano, nascido de uma Maria  humana e portanto tinha irmãos humanos e os seus irmãos eram, também, filhos de Maria e José.

Quando a Igreja Católica fez de Maria uma pessoa divina, Tertuliano afirmou que humano não nasce de divino, ou seja, Jesus era um profeta e por ser humano seria impossível o filho humano Jesus ter nascido de uma divindade, Maria.  E ainda, segundo a bíblia, Maria não era virgem, nem imaculada, nem mãe de Deus, nem rainha dos céus, nem mãe da humanidade. Maria era apenas a mãe de Jesus, o profeta.

Eusébio também preservou um trecho de uma obra de Hegésipo (110 – 180 d. C.), em que ele afirma que Jesus tinha irmãos de sangue, não deixando nenhuma dúvida sobre isto:

Da família do Senhor ainda estão vivos os netos de Judas, que acredita-se que tenha sido irmão do Senhor pela carne. Foram passadas informações de que eles seriam da família de Davi e eles foram levados até o imperador Domiciano pelo Evocatus, pois Domiciano temia a vinda de Cristo como Herodes também temeu. Ele os perguntou se eles eram descendentes de Davi e eles confessaram que eram. Então ele os perguntou quais eram as suas propriedades e quanto dinheiro eles tinham. E ambos responderam que eles tinham apenas nove mil denários, metade para cada um. E estas posses não consistiam de prata, mas de um pedaço de terra de trinta e nove acres sob os quais eles coletavam impostos e se sustentavam por seu próprio trabalho. E eles foram perguntados sobre Cristo e o seu reino, de que tipo era, onde estava e quando seria, ao que eles responderam que não se tratava de um reino temporal e nem terreno, mas um reino celestial e angélico, que apareceria no final dos tempos […]  Ouvindo isso, Domiciano não passou seu julgamento contra ele, desprezando-os como se não tivessem importância, e os deixou partir. E, por decreto, encerrou a perseguição à Igreja. Após terem sido soltos, eles lideraram as igrejas por terem sido testemunhas e também parentes do Senhor. E a paz tendo sido estabelecida, eles viveram até o tempo de Trajano.Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/Irm%C3%A3os_de_Jesus> Acesso em 15/04/2013.

Tertuliano, também afirma a mesma coisa que Eusébio afirmou acima, isto é, que os irmãos de Jesus eram irmãos de sangue de Jesus e filhos de Maria:

Tertuliano acentua que Maria deu realmente à luz o Verbo Encarnado. Reconhece que ela era virgem quando concebeu mas, para lutar contra a cristologia doceta, que defendia que o nascimento de Jesus tinha sido apenas aparente, nega a virgindade de Maria no parto e após o parto (pois isso parecia-lhe dar argumentos ao adversário). Do mesmo modo, entende que os “irmãos de Jesus” eram filhos de Maria.

Os Irmãos e irmãs de Jesus referidos na bíblia nunca significou primos, pois a palavra “adelfos”, utilizada pelos escritores, descarta que estes tenham sido apenas irmãos por parte de pai ou primos. Tertuliano afirmou quatro vezes que os irmãos de Jesus eram irmãos de carne. (De carne Christi 7.2-36; Adv. Marc. 4.19; De monog. 8; De virg. vel. 6).

“não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor”. Gálatas 1:19 

Para dar origem a Jesus como ser humano, com todas as características que deve ter um ser humano, 100% humano, Maria teria que ser totalmente humana e Jesus teria que ter como pai, um homem totalmente humano. O casal que deu origem a Jesus teria que ser, obrigatoriamente,  um casal de humanos. Portanto, a teoria de que Jesus foi gerado pelo Espírito Santo, não existe, ou Ele não seria 100% humano segundo Tertuliano e as escrituras e Ele teria que ser segundo as profecias: “…nascido de mulher, nascido sob a lei”. Gálatas 4:4.

Quanto a ser “Filho de Deus” Jesus mesmo afirmou que todos nós o somos. Que Ele e nós, os humanos, estamos no mesmo nível:

“E, falando ele ainda à multidão, eis que estavam fora sua mãe e seus irmãos, pretendendo falar-lhe. E disse-lhe alguém: Eis que estão ali fora tua mãe e teus irmãos, que querem falar-te.
Ele, porém, respondendo, disse ao que lhe falara: Quem é minha mãe? E quem são meus irmãos?
E, estendendo a sua mão para os seus discípulos, disse: Eis aqui minha mãe e meus irmãos;
Porque, qualquer que fizer a vontade de meu Pai que está nos céus, este é meu irmão, e irmã e mãe.” Ou seja, qualquer um que fizer a vontade do meu Pai (Jesus NÃO é o Pai. Jesus Não é Deus) que está nos céus, este é meu irmão e irmã e mãe (Todos os seres humanos são ou irmão, ou irmã ou mãe Dele e TODOS SOMOS FILHOS DO MESMO PAI, FILHOS DE DEUS e JESUS ESTÁ SE INCLUINDO COMO UM DOS FILHOS DE DEUS.

Conclusão:

Jesus era um profeta; Jesus não era divino; Jesus era filho de humanos; Maria não permaneceu eternamente virgem; Jesus tinha irmãos de carne; Maria não subiu aos céus de corpo e alma; ela está morta e não está andando lá no céu com o seu corpo de carne; JESUS NÃO É DEUS e Ele deixa isto muito claro. Tudo que se diz contrário a isto é MENTIRA.

http://en.wikipedia.org/wiki/First_Council_of_Nicaea

http://www.colegiodeemeritos.es/docs/repositorio//es_ES//conf_2_(el_concilio_de_elvira).pdf

2 comentários sobre “Primeiro Concílio de Nicéia e a divindade de Jesus

  1. Reduzir um pretenso DEUS a algo tão medíocre, pequeno e estúpido quanto o planeta Terra é absoluta ignorância e alienação. Se houvesse DEUS se sentiria envergonhado de tanto rebaixamento. Infelizmente isso mostra quão é hedionda a raça humana em crer em absurdos que vão em direção aos seus egos, pecado capital que exige muito pasto para poder ser redimido.

  2. O Universo é um conjunto de complexidade onde há vida, galáxias, planetas, seres vivos… E todos estão suspensos e nada despenca mas tudo permanece no seu devido lugar, funcionando da maneira certa, só existe uma resposta para isso: Existe um ser superior a tudo isso, que entende de todas essas coisas e ele é DEUS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s