Por Ana Burke

 

Ptah é o demiurgo de Memphis, deus dos artesãos e arquitetos. Na tríade de Memphis, ele é o marido de Sekhmet e pai de Nefertum. Ele também foi considerado como o pai do sábio Imhotep. Os gregos o conheciam como o deus Hefesto, e desta forma Manetho fez dele o primeiro rei do Egito.

Ptah é o patrono do artesanato, metalurgia, carpinteiros, armadores e escultura. Do Médio Império em diante, ele foi um dos cinco principais deuses egípcios com Ra , Ísis , Osíris e Amon .

Ele usa muitos adjetivos que descrevem o seu papel na mitologia egípcia e sua importância na sociedade da época:
Ptah o belo rosto
Ptah senhor da verdade
Ptah mestre da justiça
Ptah que ouve as orações
Ptah mestre de cerimônias
Ptah senhor da eternidade
Ptah é um deus criador por excelência: Ele é considerado o demiurgo , que existia antes de todas as coisas, e por sua vontade, criou o mundo. Ele foi concebido pelo pensamento, e percebi pela Palavra: Ptah concebe o mundo com o pensamento de seu coração e cria a vida através da magia de sua Palavra . Aquilo que Ptah comandou foi criado: todos os componentes da natureza, a fauna e flora e tudo o que existe. Ele também desempenha um papel importante na preservação do mundo e a permanência da função real.
Na vigésima quinta dinastia , o faraó núbio Shabaka transcreveu em uma stela conhecida como a pedra Shabaka, um documento teológico e encontrado nos arquivos da biblioteca do templo do deus em Memphis. Este documento ficou conhecido como a Teologia de Mênfis, e mostra o deus Ptah, o deus responsável pela criação do universo, pelo pensamento e pela Palavra.

Como muitas divindades do antigo egito , ele assume muitas formas, sendo às vezes representado como um anão, nu e disforme, cuja popularidade vai continuar a crescer durante um período tardio. Freqüentemente associado com o deus Bes, a sua adoração, ultrapassou as fronteiras do país e foi exportado para todo o leste do mediterrâneo. Graças aos fenícios, podemos encontrar figuras de Ptah em Cartago.

Ptah é geralmente representado sob a forma de um homem com a pele verde, em uma mortalha aderente à pele, usando a barba divina, e segurando um cetro combinando os três poderosos símbolos da mitologia egípcia:

  • O cetro Foi – poder
  • O sinal de vida, Ankh – vida
  • O pilar Djed – estabilidade

Fora da vila moderna vila de Mitrahine existem alguns traços do outrora vasto templo de Ptah, iniciado aproximadamente em 3000 a. C. e construído para honrar a divindade primária de Memphis. Disponível em: http://www.reshafim.org.il/ad/egypt/religion/ptah.htm

Arqueólogos definem época em que os primeiros faraós surgiram no Egito

Pela primeira vez, cientistas e arqueólogos ingleses conseguiram estabelecer uma robusta cronologia dos primeiros soberanos egípcios, apontando o momento crucial na História em que o Egito emergiu como um Estado único. A descoberta foi publicada nesta quarta-feira (4) no periódico da Sociedade Real Britânica de Física e Matemática, a Proceedings A.

Especialistas discutem há décadas quando o Alto e o Baixo Egito se unificaram sob uma única liderança, surgindo como uma civilização estável e duradoura. Estimativas anteriores se baseavam, principalmente, na evolução dos estilos das cerâmicas encontradas em sítios funerários humanos. Por isso, elas apontavam que poderia ter ocorrido entre 4500 a.C e 2800 a.C., sem definir um período.

Mas uma equipe liderada por Michael Dee, da Universidade de Oxford, na Inglaterra, ampliou os métodos usados para estimar as datas mais precisas e e descobriu que a unificação aconteceu muito mais rápido.

“As origens do Egito começaram um milênio antes da construção das pirâmides, e é por isso que nosso entendimento de como e por que este Estado poderoso se desenvolveu se baseava unicamente em evidências arqueológicas”, explicou.

“Este novo estudo fornece nova datação por radiocarbono que restaura a cronologia dos primeiros soberanos dinásticos e sugere que o Egito se formou muito mais rapidamente do que se pensava anteriormente.”

Eles construíram um modelo matemático que combinou novas medições de radiocarbono em mais de cem amostras de cabelo, ossos e plantas – escavadas nas tumbas dos primeiros faraós que estavam em coleções de museus – a outras evidências arqueológicas já estabelecidas.

O modelo matemático identificou que a ascensão do rei Aha, o primeiro dos oito soberanos dinásticos do Egito Antigo, ocorreu entre 3111 a.C. e 3045 a.C., e que cada reinado durou aproximadamente 32 anos – as duas estimativas tem 68% de probabilidade, ressalta o artigo.

Os primeiros faraós comandaram um território que se espalhou por uma área parecida ao Egito atual, com fronteiras com Aswan ao Sul, o Mar Mediterrâneo ao Norte e a atual Faixa de Gaza a Leste. Depois de Aha, o Egito foi governado por Djer, Djet, Merneith, Den, Anedjib, Semerkhet e Qa’a, respectivamente.

Os especialistas também indicam que o período pré-dinástico, momento em que as pessoas começaram a se assentar permanentemente às margens do rio Nilo e desenvolveram a agricultura, foi menor: ela ocorreu entre 3800 a.C. e 3700 a.C., e não em 4000 a.C. como pensavam até então. Isso significa, também, que o período neolítico que o precedeu durou mais tempo e terminou mais tarde.

Statue_of_Ptah1

Estátua de Ptah – Museu egípcio de Turim

Relief_of_Ptah

Relevo de Ptah em estuque. Período tardio ptolomaico.

RamessessII-GraniteDoorjambFromTemple_MetropolitanMuseum

Ramsés II fazendo uma oferenda para Ptah Mestre dos Jubileus – Metropolitan Museum of Art, New York

MINOLTA DIGITAL CAMERAPerfil do deus Pitah no Templo de Hathor de Memphis 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Estatueta de Ptah-Sokar-Osíris – Museu do Louvre

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Votive stele dedicated to the god Ptah in the temple of Deir el-Medina. New Kingdom, XX Dynasty, c. 1150 B.C.

Ptah

PATAEKE

Abaixo, o anão filho de Ptah, ele foi considerado um deus protetor.

a_egypt_Dwarf

Tutankhamun_pendant

Peitoral de Tutancâmon representando o jovem rei entre os deuses Sekhmet e Ptah – Museu do Cairo

 

(Proibida a cópia, total ou parcial,  sem os devidos créditos)

 

Fontes: 

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2013/09/04/arqueologos-definem-periodo-em-que-surgiram-os-primeiros-faraos-no-egito.htm

http://www.foxnews.com/science/2013/09/04/8-rulers-ancient-egypt-most-precise-timeline-revealed/

http://en.wikipedia.org/wiki/Ptah

http://fr.wikipedia.org/wiki/Ptah

Ptah – O deus criador antes do deus da bíblia.

10 comentários sobre “Ptah – O deus criador antes do deus da bíblia.

      • não creio que seja assim, já que os hebreus já existiam antes de serem escravizados pelos egípcios, deu a entender que vocês colocaram como se a data em que Moises escreveu os livros da Torá fosse o inicio da existência dos hebreus, porém, alguns arqueólogos dizem que o livro de Jó é o mais antigo!
        Tentei encontrar no texto alguma data sobre a origem do deus e não achei, apenas uma data de 1150 a.c, Moises viveu de 1391 A.C. a 1271 A.C!

        parece que o titulo é apenas pra chamar a atenção, pois esperava mais datas, registros! MUITO VAGO!

      • Se você considerar tribos espalhadas uma civilizacão. Se você for considerar assim, os egípcios já existiam em aproximadamente 5000 anos a. C.

        Eu coloquei mais informacões na página. Você pode verificar.

        Ptah não foi o único deus criador. Rá também foi um deus criador. Só que Ptah está assiciado a Menfis.

        Observe abaixo. Em 3000 a. C. já se estava construindo templo para Ptah.

        “Fora da vila moderna vila de Mitrahine existem alguns traços do outrora vasto templo de Ptah, iniciado aproximadamente em 3000 a. C. e construído para honrar a divindade primária de Memphis.” Disponível em: http://www.reshafim.org.il/ad/egypt/religion/ptah.htm

    • Ainda que reais dentro do ponto de vista da História, Nem um deles está associado á “criação” de nada ainda que eu possa dizer que Ptah (que para os sumérios era Enki da mesma forma que ainda é Olekun para alguns nigerianos) está associado a eventos que resultaram no surgimento da humanidade.

  1. O deus Ptah (no Egito)=Enki (Anunnaki- “O Senhor da Terra”) nos escritos Sumérios, não é?
    Tenho uma admiração especial por ele, super inteligente, mega cientista, criou o homo sapiens através de manipulação genética, tinha uma dedicação especial para com os humanos, não gostava de guerra, mas de paz e achava que os humanos tinham o direito de saber e entender o que ele já sabia. Tinha atenção especial com o Egito e seu povo. Porém tinha um terrível opositor: seu irmão Enlil, que não gostava dos humanos e vai por aí…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s