Slide03

Por Ana Burke

[…] temos disponíveis vários diários papais, cartas e relatórios de embaixadores estrangeiros na Santa Sé dos seus governos, documentos monásticos, registros romanos do Senado, bem como o acesso a registros oficiais e antigos dos tribunais eclesiásticos de Londres.

Também de grande ajuda nesta investigação foi a disponibilidade de uma versão original da Enciclopédia de Diderot , um tomo que o Papa Clemente XIII (1758-1769) mandou destruir imediatamente após a sua publicação em 1759. Estes documentos uniformemente reportam séculos de degradação extraordinárias na hierarquia papal e, quando consideradas em conjunto com as respectivas condições de produção, os conteúdos só podem ser classificadas como surpreendentes. A pretendida santidade e piedade dos papas como apresentado publicamente hoje não está representada nos registros da história, o que fornece a prova da desonestidade do próprio retrato da Igreja.

O historiador católico piedoso e autor Bispo Frotheringham resume os líderes cristãos até seu tempo:

“Muitos dos papas eram homens da vida […] Alguns eram magos (ocultistas);. Outros eram conhecidos por sedição, guerra, assassinato e devassidão dos costumes, como avareza e a simonia. Outros não eram seguidores de Cristo , mas os mais terríveis criminosos e inimigos de toda a piedade. Alguns eram filhos de seu pai, o Diabo; a maioria eram homens que derramavam sangue, alguns nem eram sacerdotes Outros eram hereges. Se o papa era um herege, ele é.. ipso facto e não papa “.
(The Cradle of Christ, Bishop Frotheringham, 1877; see also Catholic Encyclopedia, xii, pp. 700-703, passim, published under the imprimatur of Archbishop Farley)

E eram hereges, como muitos papas admitem […] Esses fatos são bem conhecidos por historiadores católicos que desonestamente dizem aos seus leitores que os papas eram homens virtuosos e competentes com “crescentes mentes religiosas” ( O papado , George Weidenfeld & Nicolson Ltd, Londres, 1964).

[…] na tentativa de retratá-los com um passado piedoso a Igreja desenvolveu uma fachada doutrinária que descaradamente e enganosamente os apresenta como devotos […] os chamados expositores da “virtude cristã” eram assassinos brutais, quando os “crimes contra a fé eram considerados de alta traição, e como tal punidos com a morte” ( Enciclopédia Católica , Farley ed., xiv, p. 768).

Papas derramaram rios de sangue para alcançar seus objetivos terrestres e muitos conduziram pessoalmente a sua milícia episcopal para o campo de batalha.

A Igreja criou o seu “braço secular” para forçar a aceitação dos seus dogmas sobre a humanidade praticando “assassinatos em massa” (The Extermination of the Cathars, Simonde de Sismondi, 1826)

Como a linha de papas começa obscuramente, vamos começar a nossa avaliação no ano de 896 […] Nesta breve avaliação de apenas alguns papas destes séculos, lemos:

” Após o sucessor de Formoso (896) , Bonifácio VI , governou por apenas 15 dias e Estêvão VII [VI] passou a ocupar a cadeira papal. Em sua fúria cega, Estevão não só abusou da memória de Formoso, mas também tratou o seu corpo com indignidade. O Papa Estêvão foi estrangulado na prisão, no verão de 897, e os seis seguintes papas (até 904) foram elevados devido a lutas com partidos políticos rivais. Christophorus, o último deles, foi derrubado por Sérgio III (904-911). ” (Catholic Encyclopedia, ii, p. 147)

Foi o Papa Estêvão VII (VI) “um velho sacerdote gotoso e glutão” ( Bispo Liutprand de Cremona , c. 922-972), quem ordenou que o cadáver putrefato do papa Formoso fosse exumado de seu túmulo de oito meses, amarrado em pé em uma cadeira e colocado em julgamento por transgressões dos cânones. Na frente de seu corpo em putrefação e vestido de púrpura e ouro, regalia dos papa, os bispos, os nobres de Roma e Lamberto da Toscana.

O “julgamento” foi uma farsa grotesca e obscena. O papa andou para trás e para a frente e gritou com o cadáver, declarando-o culpado. Um diácono, de pé ao lado do corpo em decomposição do ex-papa, respondeu em seu nome. Neste incidente macabro, hoje piedosamente chamado de ” cadáver Sínodo ” , o papa falecido foi devidamente condenado, despojado de suas vestes, três dedos da sua mão direita cortados, e seus restos mortais jogados no rio Tibre.

“Nesta tarefa nojenta, ele [o Papa Estêvão VII (VI)] não pode prever o que se seguiu. Ao declarar o papa morto e deposto ele também anulou todos os seus atos, inclusive as suas ordenações, provocando uma reação violenta em Roma e, no final de julho ou início de agosto, o Papa Estêvão foi preso e depois estrangulado. ” (The Papas: Uma História Concisa Biográfico, ibid, p 160.).

O Bispo Liutprand de Cremona, conta a história papal de 886-950, deixando uma imagem notável do vício dos papas e seus colegas episcopais:

“Eles caçavam em cavalos com arreios de ouro, tinham ricos banquetes com dançarinas e, quando a caça acabava, iam com essas putas sem vergonha para camas com lençóis de seda e colchas bordadas a ouro. Todos os bispos romanos eram casados, e suas esposas vestiam-se de seda.
“Suas amantes eram as protagonistas nobres da cidade, e “duas mulheres imperiais voluptuosas “, Theodora e sua filha Marozia “, governaram o papado do século X” (Antapodosis, ibid.).

O renomado historiador do Vaticano cardeal César Barônio (1538-1607) chamou isto de “Rule of the Whores”, o que “realmente salientou ainda mais a escandalosa regra dos devassos “( Annales Ecclesiastici , folio III, Antuérpia, 1597).

O bispo Liutprand revela detalhes sobre Theodora e diz que ela obrigou um jovem padre bonito a retribuir a sua paixão por ele e o apontou para arcebispo de Ravenna. Mais tarde, Theodora convocou seu amante e fez dele o Papa João X (914-928 papa, d. 928).

João X é lembrado principalmente como um comandante militar. Ele entrou em campo em pessoa contra os sarracenos e os derrotou. Este espetáculo de nepotismo, o enriquecimento de sua família, e sua conduta preparou o caminho para uma degradação mais profunda do papado. Ele convidou os húngaros, que neste momento ainda eram asiáticos meio-civilizados, para vir e lutar contra seus inimigos e, assim, ele trouxe uma nova e terrível praga sobre seu país.

Ele não tinha nenhum princípio em sua conduta diplomática, política ou privada. Rejeitou Theodora e seduziu a encantadora filha de Hugh de Provence em seu quarto papal.
Rejeitada, Theodora se casou com Guido, Marquês de Toscana, e juntos eles tentaram um golpe de Estado contra João X. Theodora morreu subitamente por suspeita de envenenamento, e João X entrou em uma disputa amarga com Marozia e os principais nobres de Roma. João trouxe seu irmão Pedro a Roma, deu a ele um posto da nobreza, e os escritórios rentáveis que os nobres mais velhos tinham considerado como seus por preservação. Era uma luta interna pelo poder.

Os nobres, liderados por Marozia , atrairam Pedro, João e as suas tropas para fora da cidade. O papa e seu irmão aumentaram seu exército e retornaram a Roma, mas um grupo de homens de Marozia cortaram seu caminho para o Palácio de Latrão e assassinaram Pedro diante dos olhos do papa. João foi capturado, declarado deposto em maio de 928 e sufocado até a morte com um travesseiro no Castelo Sant ‘Angelo.

Marozia e sua facção, em seguida, nomearam Leão VI (928), o novo papa, mas o substituiram sete meses depois por Estéfano VIII (VII). Ele governou por dois anos e, em seguida, Marozia deu o papado a seu filho, João XI (c. 910-936; papa 931-35). Ele era ilegitimamente pai do Papa Sérgio III, como “confirmado por Flodoard, um escritor contemporâneo de confiança” ( The Papas: Uma História Concisa Biográfica , ibid, p 162.)..

Sérgio tinha tomado anteriormente o papado pela força, com a ajuda da mãe de Marozia, Theodora . Ambos Theodora e Sérgio assumiram um papel de liderança no escândalo anterior sobre o cadáver de Formoso, e Sérgio foi mais tarde acusado de assassinar seus dois antecessores. A Igreja se defendeu, mas ao fazê-lo revelou que ele não era o único papa envolvido sexualmente com Marozia […] Com a ditadura sacerdotal, Marozia governou o cristandade durante várias décadas do castelo papal perto de São Pedro […] Ela não poderia assinar o seu próprio nome, mas ela era o chefe da Igreja Cristã, um fato conhecido pelos historiadores que têm pelo menos um conhecimento básico com o registro papal. Ela era agressiva, insensível, densamente ignorante e completamente sem escrúpulos. Ela nomeou implacáveis bispos-guerreiros para fortalecer suas facções, e ela triunfou em seu governo sobre os adversários.

Traduzindo as palavras do povo romano, literalmente, que a chamou de ” prostituta dos Papas ‘ “(plural) e sendo ela diretamente responsável pela seleção e instalação de pelo menos quatro papas. Apologistas modernos dizem que suas promoções foram “escandalosas”, mas os papas são agora aceitos pela Igreja como sucessores “legítimos” de São Pedro. Na época, no entanto, grandes massas de gente boa profundamente ressentida com a farsa obscena da religião papal voltaram-se contra eles com desdém e raiva.

Mais tarde, em seu pontificado, o Papa João XI ficou doente e Marozia instalou temporariamente um monge idoso na cadeira papal. Posteriormente, ele recusou-se a demitir-se e foi retirado à força para uma cela da prisão e deixado lá para morrer de fome. João XI, em seguida, retomou a sua posição e esgotou a sua riqueza restante para contratar soldados para restaurar a ordem em Roma. A cidade estava revoltada contra a Igreja e os terríveis costumes clericais que existiam em toda a Itália. João XI, em seguida, partiu para recuperar e proteger os ricos domínios temporais do papado, mas em 936 ele morreu.

Tradução:  Ana Burke

Fontes:

Extracted from Nexus Magazine

Volume 14, Number 1 (December 2006 – January 2007)

Disponível em:http://www.bibliotecapleyades.net/vatican/esp_vatican30a.htm

Papas do Inferno

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s